Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Iolanda Brazão

Iolanda Brazão
De Iolanda Brazão


Iolanda, pensei ser uma única mulher
Ora bolas! Descubro ter duas
Livres, soltas, definidas
Ainda assim custei a acreditar
Não pode ser, devo estar a sonhar
Duvido gritei...não pode  ter duas Iolanda Brazão
A única sou eu, não... não poder ser...

Besteira de minha parte
Realmente não há como negar
As duas existem, agora descobri
Ziguezagueando em plena net
Aparentemente visíveis, mas ocultas
O encontro aconteceu; agora é Iolanda e eu.







Iolanda Brazão
Enviado por Iolanda Brazão em 28/02/2006
Código do texto: T116978

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Iolanda Brazão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
343 textos (32021 leituras)
3 áudios (627 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:47)
Iolanda Brazão