Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CIÚMES!

Na verdade, não se tem
A necessidade, de sentir pela musa,
O que se escreve, não quando somos poetas.

Poetas se vestem de muitos personagens,
Rimam, se apoderam de sentimentos que são deles,
E fazem poesias, letras de músicas às vezes, até melodias,
Como um ator que incorpora e vive seu personagem.
Íamos tão bem, eu e você, porque esses ciúmes agora?
Se é justamente contigo, que sinto tudo
Aquilo que realmente digo e que agora reafirmo...

Seus olhos grandes, alegres, seus sorrisos,
Entram pelo meu corpo, como pétalas de rosas,
Na boca trazes os gostos mais doces e foram
Tantos os beijos, que guardo em minha boca, gostos
Iguais aos seus. Na face um brilho intenso, um dos
Rostos mais lindos, que pelos meus olhos passaram.

Ciúme se sente, quando o amor torna-se
Inconveniente, que não é o nosso caso, por você, sinto
Um amor grandioso, verdadeiro, não aquele amor de poeta,
Maioria das vezes sentido, somente no momento da poesia,
Entretanto, lhe digo...
Sentimentos como ciúmes, que batem e machucam em você,

Partem-me também  meu corpo, como espada incandescente,
Imprimem lágrimas, desenham sofrimentos, nas
Muitas vezes, em que você não vem.
Em outras vezes, por conta, você sabe de quem! Mas
Nem eu, nem você, estaremos livres desse sentimento.
Te amo, isso é o que importa, sei que me
Amas também, assim o nosso caso de amor platônico,

Amor de longe, vai caminhando, se firmando...
Rasgar retratos, ficarmos ressentidos
De nada nos adiantará, se pra nós é
Imprescindível, que nos amemos tanto!
Das duas uma: Arrancamos o sentimento do peito ou
Aprendemos a conviver com ele.

E tenho a certeza que iremos preferir...

Guardar o ciúme, deixá-lo escondido num canto, por que
O amor que sentimos, é mais forte e bem mais bonito!
Sei que um pouco de ciúmes até faz bem, mas prometo fazer de
Tudo, para que você, não fique triste... Meu bem!
O seus ciúmes, os meus ciúmes,
São os nossos sentimentos, refletidos no espelho do amor. É
A prova mais real, de como nos queremos tanto!





EU PARTICIPEI DA MARATONA DE ACRÓSTICOS,
VENHA VOCÊ TAMBÉM!

paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 02/03/2006
Reeditado em 07/02/2009
Código do texto: T117734

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2588 textos (469782 leituras)
57 áudios (6063 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:30)
paulo cesar coelho

Site do Escritor