Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FALSOS AMIGOS!

Dentre as maledicências da humanidade,
Existem três que obomino, não suporto mesmo,

Falsidade, covardia e a inveja,
Algumas pessoas que “conheço” ou sei
Lá, penso que conheço, pré-julgam,
Sentenciam e quando se tenta, mostrar a realidade,
O “veredicto”, vem quase sempre,
Sem a expressão da verdade, assim ferem, machucam. Engraçado que,

Algumas dessas pessoas fazem até poesias...
Mas, no dia a dia, foge-lhe a sensibilidade,
Isso mesmo, não conseguem enxergar a realidade do
Guerreiro, que luta como pode, pra fazer suas poesias, algumas lindas,
Outras nem tanto, mas todas, com certeza produzidas com carinho.
Se dissermos coisas pra um “amigo”, se emitimos opiniões...

Espera-se ao menos, que se tenha forte embasamento,
Uma opinião errada, maliciosa, infundada, vinda de pessoa considerada,

Jamais esquecemos!
Acho que amigos de verdade deveriam ser sempre lembrados,

Em pensamentos e em todos os momentos, por
Sua capacidade de tentar ao menos, entender o outro e nunca, pelas
Tolices, sentimentos pequenos, às vezes disparados ao vento,
Ou mesmo ainda, por sua incompreensão, sua intolerância!
Um amigo verdadeiro... É aquele que pensa antes de falar, antes

De maltratar, pré-julgar, amigo é aquele que escuta, com bons ouvidos,
E não aqueles que, promovem conceitos de algo, que ainda nem tempo

Se teve pra conhecer e pelo jeito nunca terá.
Assim, justamente assim, acho que devem agir dois amigos.
Chamar o outro de infantil, louco...
Ou colocar em dúvida a veracidade de sua própria felicidade,

Certamente, não são coisas de amigos,
Homens e mulheres têm muitos tipos de relacionamentos,
E sempre terão, mas, é na amizade desinteressada, como
Irmãos talvez, onde mora a pureza desse sentimento.
Ontem, perdi um falso amigo... Bom que tenha durado pouco!





EU PARTICIPEI DA MARATONA DE ACRÓSTICOS,
VENHA VOCÊ TAMBÉM!















SEMPRE FICA UM POUCO DE PERFUME, NAS MÃOS DE QUEM OFERECE FLORES!
paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 03/03/2006
Reeditado em 23/03/2006
Código do texto: T118174

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2587 textos (469547 leituras)
57 áudios (6063 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:10)
paulo cesar coelho

Site do Escritor