Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NATUREZA QUE CHORA

N asceu pequena de uma semente plantada,
A ceita o vento suave que balança seus galhos,
T raços vigorosos vai ganhando ao engrossar seu tronco,
U m carinho recebe da chuva generosa que chega,
R egando seu entorno para torna-la bonita e vaidosa,
E nquanto cresce tomando vulto seu porte,
Z angando quando matamos passarinhos em seus ninhos,
A margura tristezas ao ver tamanha maldade.

Q uebram galhos que dão sombra aos passantes,
U rra de dor quando ferem sua carne,
E nquanto derrama lágrimas que esconde com medo.

C hora a dor por seus passarinhos assustados,
H esita por não dar-lhes a proteção que merecem,
O lha assustada ao ver a serra sinistra que chega,
R oendo entranhas que são só dela e tem vida,
A batem sem dó o seu tronco vigorosa que tomba.

  Jairo Valio


"Eu estou correndo a maratona de Acrósticos, vem comigo"


Jairo Valio
Enviado por Jairo Valio em 22/03/2006
Reeditado em 23/03/2006
Código do texto: T127059

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jairo Valio
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 82 anos
518 textos (40393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:32)
Jairo Valio