Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mulher

Com teu amor me inspiras hoje e sempre,
aquele amor que em ti sempre existiu;
revolves o meu ser com o teu ser;
mesmo nas horas de maior tormento
em que o amor parece inexistir,
nem mesmo assim deixei de te amar.

Levas em ti o dom de ter amado
um homem que te amou de modo simples,
contando a ti a sua ingenuidade;
importa a ti a forma do amor,
ainda que o amor fosse quadrado?

Mesmo que houvesse algum amor quadrado,
ainda assim eu sei que te amaria;
resta em nós dois o amor que em nós existe,
que ainda existe apesar da forma,
unicamente apesar da forma,
esta que teimas não compreender
senão do modo como queres ver.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 13/05/2005
Código do texto: T16785
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 68 anos
909 textos (260173 leituras)
36 áudios (10732 audições)
6 e-livros (1679 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:41)
Paulo Camelo

Site do Escritor