Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do abismo o que se vê.

Ainda estou trabalhando
agora no período matutino
faço bico pela tarde
minha mão chega arde
só bolha e vermeião
bato firme com a mareta
no muro vejo o rosto do patrão
do abismo da mais valia
vejo tudo
compro nada
posso até parcelar
a vida nunca vai mudar
não conheço ninguém
que ganhou na mega sena
ou tenha a solução do problema
de enricar
sem sacrificar a honestidade
de ser rico e ao mesmo tempo
um homem de verdade
questão esta de valores
basta um gole de cachaça
tudo muda de visão
o rebolado da mulata
faz o surdo atravessar
descompassou a bateria
e o meu irmão veio falar
quem estragou ele foi você
o peso da consciência me sufoca
quem será o culpado
deste estrago?
foi tudo arranjado
pro povo ficar calado
foi tudo arranjado.
Marco Cardoso
Enviado por Marco Cardoso em 22/07/2006
Código do texto: T199512
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
1601 textos (34631 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 21:55)
Marco Cardoso