Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DO VENTRE DE MULHER...

Das dores da própria sorte.
O rebento floresceu.

Vívido o brilho, o olhar.
E as lágrimas, a denunciar.
Norteando a linha do destino.
Traços, menina ou menino.
Rebento a despontar.
Erva doce no ar.

Dona de todos nós.
E Rainha, ou mesmo algoz.

Maleável em seus instantes.
Urge a presença, sabedoria.
Lírio no jardim dos homens.
Haver dos perseverantes.
E rendendo coro aos teus anseios.
Rapsódia em meus devaneios.
O Guardião
Enviado por O Guardião em 24/07/2006
Reeditado em 07/03/2007
Código do texto: T200882
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Guardião
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
364 textos (34442 leituras)
13 áudios (2409 audições)
2 e-livros (1988 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:08)
O Guardião