Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIVENDO COMO UM CÃO

os meu cachorros já se acostumaram
com a minha companhia todas as noites
a uivar para a lua.
eles sabe lá porque,
eu pedindo um amor
que eu mereça.

os gatos já estão acostumados
com a minha presença na noite.
vagando, procurando uma gata vadia
para cruzar, para gritar
e não ligar se todos ouvem.

as baratas já estão acostumadas
com a minha consulta quase que freqüente
aos esgotos, aos piores lixos
na procura de alguém a minha altura,
que me mereça.

os velhos mendigos das praças e becos
já são parte da minha família.
eles me ouvem todos os dias,
são os meus mais sinceros confidentes.

todas as noites eles choram
por carência de amor fraterno,
eu aproveito e choro
sem amor algum.

todos os médicos da emergência
já me conhecem
e sabem a quantidade certa de glicose.
mário cardoso
Enviado por mário cardoso em 16/08/2006
Código do texto: T217858

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/abelha). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mário cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 31 anos
370 textos (14924 leituras)
3 áudios (240 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:41)
mário cardoso