Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Essas

Silenciar-se diante dos sonhos,
Esperar a mesma sina? não!?
Volte a irrealidade, lute com vontade
E acharás assim tua verdade.
Ria do que é feio, triste, árduo...
Isso far-te-á forte e voraz
Na estrada tão longa, estreita e bruta.
Assim, chegarás longe! Através da luta.

Rio que corre pra desaguar no mar,
Esbeltas montanhas lácteas e ávidas
Ninguém sabe como as manobrar
Austeras frontes e desconhecidas vidas
Tens visto ofegar diante de tais montanhas
Ah, como quero conseguir tais façanhas...!

Elegância nas palavras benditas
Leva ao extremo do coração
Alegrando aos outros e meditas!
Incansável trabalho de oração
Não te deixa esquecer essa ação
Errada, desleal e tão e tanto aflita...
 
Massacres dentro em time fascinam,
Arduamente os vence e choras!
Rir seria o mais acertado. Ensinam
Independência nos prendendo às horas
Algo em ti é diferente, teus brilhos me iluminam.

Linda como um arco-íris
Instalado, freqüentemente, Em minha íris
Dengosa tal qual Dulcinéia da Espanha
Incrível destreza tens nos teus atos,
Alma etérea de grandeza. Fatos
Não encontrados até aqui na natureza!
Encantos como os teus, só os da deusa da beleza ...

Lembra-te de lembrar!
Esquece-te de esquecer...
Inspira o teu enredo,
Livra-te do teu medo!
Inconstância é o teu nome,
Amabilidade tua herança.
Navegarás por longos campos
E encontrarás nova aliança...!

Medo de fracassar, todos têm.
Importar-se com pequenas vitórias,
Lamentavelmente, quase ninguém.
Errar nem sempre significa perder as glórias
Ninguém nasce perfeito nos espelhamos em alguém.
Ainda bem que erramos, e construímos outra história...

Homem e mulher, vivem a sonhar!
Ou com belos desfechos ou horrendos.
Somente o amor é verdadeiro e o ar,
Ainda é puro em simplórios bosques.
Na natureza a beleza é mais real. Revendo
As formas de amar, as mais simples espero que toques.

Jogue os dados, espere o resultado
Ouça as oportunidades, agarre-as!
Siga o seu intuito e creia no Amado.
Esteja atento e lute com armas,
Arsenal de rosas e boas intenções.
Nessa concepção facilmente acharás as razões.
Espessas em tuas antigas páginas.

Lendo as páginas que atravessam teus olhos
Escrevo estas humildes linhas sem métricas
Ou outra forma de estilo. Apenas esbéltica
Não é nossa vida! Mesmo sem tapa olhos
Inspiramos, vemos e mostramos que viver é bem mais.
Lendo, amar é eternamente essencial,
Cada ato esperado, e o inesperado.
Encostam-nos na parede e tomam nossas palavras.

Jamais pense que seu sonho vai murchar
Ouça seu peito bater e lembre que isto é viver.
Sinta o valor das coisas simples e aproveite-as.
Eleve-se às categorias de base, pois falar,
Largar e mangar é fácil, difícil é ser,
Ir longe, vir perto e ser tão incerto.
As vezes não sonhar nos leva ao deserto.

Sorriso encantador qual raio solar
Incidindo na chuva fazendo o arco-íris brotar.
Rio silencioso de águas serenas, misteriosas.
Lembranças de outrora ainda frescas
Esperanças nas horas tenebrosas.
Navio que passa sobre o mar. Tu pescas
Estrelas, amizades, sentimento e prosas...

Reencontre a sua essência,
Ou perderás tua glória...
Grite enquanto é tempo, até...
Encontrar nova história.
Ria de seu lamento, bata o pé!
Isto te fará retornar
À tua bela e clemente consciência.

Junto com nossos bons intentos,
Às vezes cometemos erros,
Na verdade, o começo de um laço.
Engraçado!? Não é com berros
Intensos que conquistamos um abraço.
Dentro década alma há grãos
Encarregados de darmos perdão.


Cada palavra tem uma ação
Ruim, boa, apassivadora, rica,
Intensa, pobre, lenta que fica,
Simplesmente em nossa emoção.
Tramitando até encontrar faísca.
Interna que a deixo partir e ir
Até onde manda sua vontade
No deserto ou no pólo Norte.
Errar ou acertar tende a relatividade.

Silencio é a primeira lei do amor.
Implicância é o principio da dor.
Mas no coração algo palpita
Onde o corpo necessita de afeto!
Não se sinta só, tendo alguém por perto
E lembre que esse alguém te fita.

Razão pela qual vivemos: viver!
Ouvir a emoção é mais que preciso,
Se não fizermos isso, quem vai fazer?
Imagine um pássaro sem siso,
Veja o que uma página em branco diz
Ânsia, solidão, pureza, esperança.
Não sabemos ao certo ser feliz.
Instalamos nossos sentimentos de crianças
Até ouvirmos o que a verdade prediz.

Jamais se desespere em meio as ilusões,
Às vezes, por mais que esperemos,
São vemos nossas realizações.
Apesar de tudo isso, creia em si!
Isto te mostrará o caminho, e as ações
Nas quais se segurará o tempo. E agora
Ainda é muito tarde; não fique nas limitações.

Where are your true feelings?
Escondidos na tua alma?
Dentro da qual a claridade da pureza exala
Junto com teu caráter, tua beleza e coragem.
Alerta-te! E luta pelo que queres.
J LIMA
Enviado por J LIMA em 21/08/2006
Código do texto: T221643
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J LIMA
Campina Grande - Paraíba - Brasil, 31 anos
25 textos (793 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:30)
J LIMA