Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EXCLUÍDOS

Manoel Lúcio de Medeiros


E stamos sem terra, sem moradia, e nossos filhos sofrem, padecem,
X epa é o nosso alimento, quando sobeja dos centros, das feiras, dos lixões,
C omo é possível sobrevivermos diante de tão vil miséria? Deste infortúnio?
L ugares encharcados, lamacentos, inundados, são nossas habitações,
U topia é pensar em emprego, salário, casa, educação, saúde, segurança,
I sto que vivemos é uma vida irrealizável, irresolúvel, impraticável,
D entro de nós, lá no fundo, vive o opróbrio, a ignomínia, a frustração.
O nde está à sociedade que não olha para nós, ou somos jaburus itinerantes?
S omos excluídos dia após dia, sem amparo, sem socorro, sem misericórdia!


Direitos autorais reservados!



Malume
Enviado por Malume em 01/10/2006
Código do texto: T253735
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:19)
Malume