Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ESPELHO

Não é um canto qualquer de lamento,
Não é uma simples fagulha ou transe momentâneo.

Frio sombrio sobrevivendo na minha pele,
Maldições e castigos sobrevoam a minha casa.
Desilusões estão vivas na memória,
Maldizeres e encostos atiram sobre mim.

Não é um simples castigo ou momento ruim
Não pertenço a esse mundo muito menos ele a mim.
As lágrimas são visitas constantes na minha face.

Uma dor com lógica e às vezes sem
Já não quero nada,
Já não me olho no espelho.

É uma cobrança impura, querem sorrisos fartos
Nessa minha face, áspera e desiludida.
É uma cobrança injusta,
Querer que o meu corpo reaja bem,
A essa doença sentimental mal vista e apreciada.
mário cardoso
Enviado por mário cardoso em 14/10/2006
Código do texto: T264286

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/abelha). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mário cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 31 anos
370 textos (14924 leituras)
3 áudios (240 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:47)
mário cardoso