Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU TÃO AMARGO, ELA TÃO DISTANTE

Precisava de um abraço
Um conforto,
Um afago ou qualquer coisa
Que por esse vale-se.

Porém o máximo que consegui
Foi ter o meu cão aquecendo os meus pés.

Precisava sorrir,
Desabafar,
Descarregar o acrimonioso.
Cantar gritando versos de amor,
Esquecendo a dor.

Precisava ver-me naqueles olhos
Ser conduzido por aqueles passos
Aconchega-me naqueles braços
E adormecer entrelaçado naquele corpo.

E ela tão distante
E eu tão amargo.
mário cardoso
Enviado por mário cardoso em 16/10/2006
Código do texto: T265776

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/abelha). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mário cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 31 anos
370 textos (14924 leituras)
3 áudios (240 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:40)
mário cardoso