Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dia a Dia (ACRÓSTICO DO ALFABETO)

A ssim começa o meu dia,
B ocejo, levanto, tomo café.
C omo num déjà vu, repetição.
D evagar prossigo minha luta.
E ncontrando obstáculos,
F ugindo de tarefas inglórias.
G anhando o pão nosso de cada dia.
H oje é dia de recomeço. Interminável!
I ntroduzo força de vontade pra prosseguir,
J amais desisto, insisto, luto, resisto.
K araokê pra espantar os males,
L embranças, da vida que um dia planejei.
M omentos importantes, instantes.
N unca esquecidos, guardados.
O riundos de minhas fraquezas,
P orque preciso de relembranças
Q uando se aproxima a depressão.
R ompo barreiras intransponíveis.
S abendo que eu mesmo, as criei.
T omo cachaça pra aquecer meu corpo,
U nto meus lábios aos seus,
V amos pra nosso ninho de amor,
W atts de energia em nossos corpos.
X ampu em seus cabelos, cheiro de flor.
Y ôga você faz depois de horas me amando.
Z elo por mim, e no final de tudo me chama de amor.

Allan Ribeiro Fraga
ESCRITOR FRAGA
Enviado por ESCRITOR FRAGA em 02/02/2011
Reeditado em 08/02/2011
Código do texto: T2767443
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ESCRITOR FRAGA
Lauro de Freitas - Bahia - Brasil, 35 anos
120 textos (4035 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/10/14 04:58)
ESCRITOR FRAGA



Rádio Poética