Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Verso Estranho

Vi coisas que ferem sem piedade
Escondendo a vida que há
Rasgando as frases que fiz
Soltas na candura de uma canção natalina
Ouvidas em vozes de crianças

Esquecidos que estamos de amar
Sequer percebemos de nós mesmos,
Tamanha ingratidão que assola
Ruínas de afetos malfeitos
Arrancados do peito sangrante
Nas miseráveis incontinências
Humanas e eternas deficiências
Onde cabe a lamentação de um dia ruim...
NENINHA ROCHA
Enviado por NENINHA ROCHA em 05/11/2006
Código do texto: T282459
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
NENINHA ROCHA
Guarapuava - Paraná - Brasil, 56 anos
310 textos (10916 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:54)
NENINHA ROCHA