Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

784- Cenário (5) FEMINISMO, nos engenhos decassílabos de Camões.VALORES , DESVALORES E ABSTRAÇÕES na Literatura Lusofônica.

784- Cenário (5)  FEMINISMO, nos engenhos decassílabos de Camões.VALORES , DESVALORES E ABSTRAÇÕES na Literatura Lusofônica.

Acróstico-didático
Por Sílvia Araújo Motta

F-Femina, feminae , fêmea, do latim.
E-E Feminismo é  todo e qualquer
M-Movimento de incansáveis ações e
I-Idéias voltadas para a emancipação,
N-Na legislação, dos direitos da mulher.
I-Iniciados no século XIX...Ela quer
S-Sua igualdade de Ser Humano.
M-Mestra educadora, mãe amada,
O-Poeta Supremo deu-lhe doçura e ternura.
-

Nota:
a) No último terceto do  Soneto 96, Luís Vaz de Camões sugere a transformação pretensa e etérea                                                                                                                                                                                                                                             de amante em amado.
(...)
Se nela está minha alma transformada,
que mais deseja o corpo de alcança?
...........................................................
“Está no pensamento como idéia;
[E] o vivo e puro amor de que sou feito,
Como a matéria firme busca a forma.”

b) Vale ressaltar o eixo ideológico da Estética e da Sexualidade de Anaxágoras:”A matéria busca a forma, como a fêmea procura o macho”.”O homem pensa porque tem mãos.”

c) Como teleologicamente, a sexualidade, afora posse e prazer, implica a reprodução da vida, o conceito de Anaxágoras recebe de Camões contorno metafórico, no penúltimo verso do Soneto 96:
“[E] o vivo e puro amor de que sou feito.”

Belo Horizonte, 17 outubro de 2006
Silvia Araujo Motta
Enviado por Silvia Araujo Motta em 09/11/2006
Código do texto: T286294
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Silvia Araujo Motta
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 65 anos
6556 textos (669037 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:29)
Silvia Araujo Motta