Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

''Antigamente''

Ainda hoje sou de antigamente
Nada em mim mudou, nem o meu amor.
Tanto que você não suportou a carga
Imposta por um antigo como sou, ô museu.
Garantiu que um dia iria embora, e foi.
Anoiteceu. Chegou o grande dia: dançou o ultrapassado
Muitos são os meus defeitos, não mudei.
Eternas chatices e até incomputáveis!
Nem eu mesmo, não me suporto de tão chato.
Tudo eu pedir, até você que amo. Viu chato?
Enfim sou um antigo, antiquário de pessoa, eu sou.

José Aprígio da Silva.
Esse texto teve a colaboração:
Maria Gláucia Rosa da Silva.
''A minha linda princesa'' (Filha).
Feito: 04/09/07.


JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Enviado por JOSÉ APRÍGIO DA SILVA em 07/09/2007
Código do texto: T642305

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 57 anos
1698 textos (153729 leituras)
1 áudios (36 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 07:42)
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA