Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Homenagem a Rose de Castro

Isto vai indo e nós aplaudindo: -


Rosto de uma desvirgindada morena
Onde as tuas luas eróticas entram em cena,
Sempre miando em teu lençol.
Enquanto te espero, sou como sou,

Desde a espada fatal, que a conquistou
Entre as pernas, você pode até...ir ao sol.

Comoção! Que malandra sou eu???
A hipotenusa que me abasteceu
Sempre levou ao parar ou parir.
Tendo cama e mesa, acho que errei
Revelado no país obscuro onde te encontrei.
Os gemidos da paixão, temos que repartir...!
Zé Albano
Enviado por Zé Albano em 07/10/2007
Código do texto: T684075
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zé Albano
Portugal, 66 anos
1190 textos (81513 leituras)
9 áudios (640 audições)
1 e-livros (93 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 21:44)
Zé Albano