Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A

.:.
Adoraria poder me embrenhar na sua consciente intimidade.
Domar você como fêmea e a poder amar com leviandade...
Rasgar nossos corpos, despidos pelo desejo leviano e fremente,
Invadindo o seu sexo sem pudor, como animal ferrenho!
Ah! Delícia de mulher que me soube amar ao quase extremo.
Não quero apenas o seu gozo, quero de você um tesão supremo!
Ao que me doaria sem receios em cada ato nosso de amor carnal.

Posso ser o homem que a vida reservou para sua intimidade?
Admirar você como mulher quando estivermos loucos?
Sou o escopo da vontade do amor de homem atrevido e afoito,
Simbolizado nas travessuras disseminadas pelos nossos ais!
Onde você se esconde, minha rainha impura, leviana mulher?
Seja minha amante única e a razão do tesão que a vida quer.

Nijair Araújo Pinto

Crato-CE, 11 de outubro de 2007.
23h41min

Obs.:
TODOS os acrósticos postados aqui foram feitos a pedido. Entretanto, sabemos que as pessoas mudam. Assim, considerando que algumas solicitações já foram feitas por e-mail, reitero: embora autorizado anteriormente, todo pedido para exclusão do nome da lista dos acrósticos será imediatamente aceito.
Nijair Araújo Pinto
Enviado por Nijair Araújo Pinto em 11/10/2007
Reeditado em 17/09/2011
Código do texto: T690725
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nijair Araújo Pinto
Crato - Ceará - Brasil, 46 anos
2170 textos (64022 leituras)
81 áudios (1652 audições)
3 e-livros (537 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 02:03)
Nijair Araújo Pinto