Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AO MEU PRIMOGÊNITO

Criança, luz de um novo amanhecer.
És uma das razões da minha felicidade.
Sorriso que me ilumina e invade,
Acendendo essa vontade de viver.
Recuso-me  de ti sentir saudade.

Afasta essa mania de crescer!
Um filho deveria ser sempre assim:
Gnomo, pigmeu, querubim;
Unicamente um mini-ser.
Somente início, sem fim.
Tosco, esse pensar em mim?
Ou será um grande bem querer?

Ao pequeno-grande amigo: César Augusto de 06 tenros anos.

 
Edil Franci
Enviado por Edil Franci em 31/10/2007
Código do texto: T717879

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Edil Franci e o site www.recantodasletras.uol.com.br/autores/edilfranci). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edil Franci
São Paulo - São Paulo - Brasil
903 textos (74410 leituras)
2 e-livros (120 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 00:31)
Edil Franci