Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Homenagem a CLÁUDIA CÉLIA LIMA DO NASCIMENTO

Para ouvir e reflectir: -



Com um anjo travesso na madrugada
Lendo os versos tristes do encanto arredio
Apaga-se a estrela, esperança acabada.
Um morto-vivo, causando arrepio
Despudorada, necessito urgente de amar,
Ir de mãos vazias cheias de nada.
A sementinha...traz-me o amor singular...

Com sonhos reais da minha vida
Envolvida com o meu colibri sonhador
Levam-me a pensar, que louco! por amor.
Indiferente à conclusão da iniciativa
A êxtase chega depressa, seja como for.

Lendo uma bruma chamada distância
Inspira-me! Mesmo assim falando com Deus
Minha pressa nesta circunstância
Alegra-se de paz e amor, nos versos teus...!

De tudo o que eu disse, não chores,
O artesão da vida pede-te: Não demores...

Nos devaneios da paixão
Assim eu existo e penso
Saindo pela janela da emoção,
Como tese defendendo a manifestação.
Intolerância é batida pelo bom senso,
Mas que ao ler os versos dos meus dias
Escapa um grito na escuridão
Num suor frio da solidão.
Tudo volta a atrás, por ironias
O amor e ódio habitam o mesmo coração.
Zé Albano
Enviado por Zé Albano em 01/11/2007
Reeditado em 01/11/2007
Código do texto: T719192
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zé Albano
Portugal, 66 anos
1190 textos (81513 leituras)
9 áudios (640 audições)
1 e-livros (93 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 08:27)
Zé Albano