Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Diabo

Se algum dia levares uma pancada tão forte que não te consigas levantar, não te levantes. Se conseguires passar os dias sem que ninguém ouse levantar um dedo que seja contra ti, continua a viver como tens vivido, já que estás no caminho certo. É pensando assim que acordas e te deitas todos os dias, todas as semanas e todos os anos.

Tens filhos? Não. Tens mulher? Sim. Gostas dela? Gostas. Costumas traí-la? Sim. Já foste apanhado? Não. Então, continua. Se te der algum proveito e prazer continuar a jogar com a traição, não pares de brincar com a moralidade do teu santo lar. Quando fores velho, ninguém se lembrará dessas tuas pequenas infâmias. Quando te zangares a valer com a tua senhora, vais querer tê-la traído. Assim sendo, não deixes de pôr os pés em cima dessa linha recta que, possivelmente, te levará à perdição. É assim que se vive: a jogar. Só precisas de usar as melhores cartas.

Levanta-se apenas uma reserva: o diabo usa sempre os melhores argumentos e é muito manhoso.
Paulo Rodrigues Ferreira
Enviado por Paulo Rodrigues Ferreira em 03/11/2007
Reeditado em 03/11/2007
Código do texto: T721741
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Rodrigues Ferreira
Portugal, 33 anos
31 textos (1982 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:31)
Paulo Rodrigues Ferreira