Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DONA GILZETE

Gostar apenas... é pouco. É muito pouco!
Incondicional e infinitamente a amo.
Linda? Acho-a até demais!
Zelosa, amorosa... um encanto.
Esta é minha mãe. Assim é minha mãe:
Teimosinha, meu Deus!
Especial porém. Nem dá pra dizer o quanto!!!

Impaciente até demais.
Nada para ela esta perfeito.
Avó coruja, ama os netos, os filhos...
Carinhosa... sempre arruma um jeito:
Improvisa, provoca, reclama...
Observadora... Nossa! Mas como vê defeito!

Dedicada, protetora... ao extremo.
Assim mãe, fica difícil, não é!

Seguiremos nossos caminhos – sós.
Infelizmente é assim. Tem que ser assim!
Liberte-nos!  Corte o nosso umbilical cordão.
Viva a sua vida, ouça a voz da razão... e saiba:
Amo você. Pode acreditar, mãe. De coração.


Marcos Aurélio Mendes
Enviado por Marcos Aurélio Mendes em 13/11/2007
Código do texto: T736325
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Aurélio Mendes
Jussara - Bahia - Brasil, 52 anos
443 textos (35730 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 17:20)
Marcos Aurélio Mendes