Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Homenagem a SANDRA RAVANINI

Entretanto...mais um encanto: -




Sábio cavaleiro do encantamento,
A vítima maldita sou! Do sentimento...
Nos erros, confesso a sátira consagrada
Do santuário da dança das almas.
Recomeçar o profano, as minhas palmas,
Aurora em momentos, cena do pranto do nada.

Rascunho de um soneto do fim das melodias,
Adultério em máscara de devaneios
Vive o actor desconhecido em alegorias
As memórias em silêncio, sem rodeios.
Na estância, ao trovador gotas de vida...
Invoco o louco. nem sequer eu li!
Nos sorrisos da lua, serei a adaga partida
Inverno meu! A cena ficou logo ali...
Zé Albano
Enviado por Zé Albano em 19/11/2007
Código do texto: T743171
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zé Albano
Portugal, 66 anos
1190 textos (81435 leituras)
9 áudios (640 audições)
1 e-livros (93 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 01:56)
Zé Albano