Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Homenagem a SÔNIA MARIA CIDREIRA DE FARIAS

Outro momento de raro talento: -


Sou capaz! Trovando amor
Onde há nuances e comparações
No mergulho de limão, as ilusões
Indignam silenciando o doce sabor
A crueldade de um dia comum, preocupações.

Mistérios...sobrevivendo da semente
A jóia rara olhando na fechadura,
Riscos e petiscos, direitos de ternura
Iluminam-se na madrugada quente
A um certo olhar, cheio de loucura.

Convite! Hoje ao amanhecer
Idealizando as minhas descobertas,
Da serenata, nova estação vai aparecer
Regalada na paz interior, mãos certas.
Em devaneios chega a tolerância
Indiferente ao destino e ao pranto.
Reagindo ante a indiferença da circunstância
A declaração de amor, é um espanto.

Dos teus olhos vou recordando
Em sonhos, beijando-te de quando em quando.

Fuga aos conflitos, versos gelados,
Até o feitiço, a placidez dos lagos
Revelam lágrimas cristalinas dos amantes.
Infinito! Nos limites de um coração partido
A grandeza do trovador tem sentido
Saciada nos braços da noite, por uns instantes...
Zé Albano
Enviado por Zé Albano em 04/12/2007
Código do texto: T765028
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zé Albano
Portugal, 66 anos
1190 textos (81510 leituras)
9 áudios (640 audições)
1 e-livros (93 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 21:47)
Zé Albano