Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

273-SAUL ALVES MARTINS Mestre de Mestres

273-SAUL ALVES MARTINS
Mestre  de  Mestres

É mineiro de Januária, onde nasceu a primeiro de novembro de 1917, Doutor em Ciências Sociais, pela UFMG, Professor de Antropologia, Pesquisador, Poeta e Folclorólogo.

Veio para Belo Horizonte aos 20 anos, para ser Soldado da antiga Força Pública (a atual PM) - e seguiu carreira militar, chegando a Coronel.Já se vê que ocupou, na ativa, todos os postos, da corporação.

Paralelamente, fez curso com Helena Antipoff, em Ibirité: “Fiz pós-graduação em educação rural, para ser diretor de escola, e este foi o primeiro contato com o Folclore como Ciência”, recorda.

Cita as aulas com Mestre Aires da Mata Machado. Novas      pesquisas e mais estudos o levaram para o campo das Ciências Sociais.A atração pelas manifestações populares “é dom”.

Remete também, como recorda o pesquisador, à infância e sua terra natal e, em especial, a sedução pelas festas de São Gonçalo, tema de seu primeiro livro, publicado em 1953.

Bacharel em Ciências Sociais - UFMG , 1957. Registros do Diploma: Na Faculdade, nº 81, Livro nº 2 fls.27, em 16 de fevereiro de 1958;

Registro do Diploma na  Reitoria:  nº 799, Livro nº 3 fls. 40, em 22 de dezembro de 1958;
No MEC, nº 24.644, Livro F-24 fls. 170 v, Processo  nº 30.719/59, em 7 de dezembro de 1959.

Licenciado em Ciências Sociais-UFMG, 1959. Registros do Diploma:
Na Faculdade, nº 279, Livro nº 2 fls.40, em 12 de fevereiro de 1960;
Na Reitoria,  nº 1800, Livro nº 3 fls. 90, em 2 de março de 1960;
No MEC, nº 30255, Livro F-27 fls. 131 v , Processo n º 30.719/59,em 28 de novembro de 1960.

Doutor  em Ciências Sociais - pela FAFICH da Universidade Federal de Minas Gerais, com especialização em ANTROPOLOGIA, curso iniciado em 8 de maio de 1968 e concluído, em 14 de dezembro de 1970,com defesa pública de tese,  estudo que leva o título de Contribuição ao Estudo Científico do Artesanato.

Registro do Diploma na Reitoria:nº 791, Livro DV-5 fls. 80, em 22 de dezembro de 1958; Processo  nº 30.183 / 71, em 9 de julho de 1971.

Foi presidente do Conselho Diretor das Escolas “Caio Martins”, nos anos de 1962 e 1963; membro do Conselho Universitário da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, por dois anos, Professor de Pós-Graduação “lato sensu”, no Unicentro Newton Paiva-BH; fde mestrado na FAFICH-UFMG;

E Doutorado na Escola de Direito da UFMG.
Por três vezes, uma na UFMG e duas na USP, integrou Bancas de Doutorado. Também três vezes, uma na FAFICH-UFMG e duas na UFDF integrou Bancas para Seleção de professores universitários.

Chefe do Departamento de Sociologia e Antropologia da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG, de 1970 a 1973.

Em 1951, em concorrido certame, a Federação das Academias de Letras do Brasil considerou seu soneto “Flores do Campo” um dos dez melhores da fase contemporânea, em Minas Gerais. No ano seguinte, a Discoteca Pública Municipal de São Paulo premiou em dinheiro, sua monografia “Artes e Ofícios Caseiros”.Prêmio em Dinheiro.

Participou de todos os Congressos de Folclore realizados no Brasil, tendo sido relator, no último destes, de um dos painéis. Representou o Estado de Minas Gerais no Congresso Internacional de Folclore, que reuniu especialistas de 32 países em São Paulo, durante o IV Centenário.

De novo, por expressa delegação do Governador, representou Minas Gerais no Distrito Federal, por ocasião do VII Congresso Brasileiro de Folclore, realizado em 1974.

Foi membro do ex-Conselho Estadual de Cultura Popular do Estado e um dos Coordenadores do Programa Comemorativo do Sesquicentenário da Independência do Brasil, em Minas Gerais.

Foi membro do Conselho Penitenciário do estado de Minas gerais, durante cinco anos, nos governos de Hélio Garcia e Itamar Franco. membro também do Conselho Administrativo da Escola de Serviços Penitenciários João Franzen de Lima.

Coordenou inúmeras semanas, festivais e exposições em Belo Horizonte para estudo e divulgação de cultura popular tradicional e vem ministrando cursos ligados à Antropologia,  em muitos lugares do País, inclusive em nível de pós-graduação, como o que foi dado na Universidade do Amazonas, em 1975.

É Presidente de Honra da Comissão Mineira de Folclore,  criada em 19 de fevereiro de 1948, e único sobrevivente dos 28 fundadores.

Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, da Societé Internationale d´Ethnologie et de Folklore, com sede em Liège, Bélgica, é da Academia Municipalista de Letras, da Academia de Letras Municipais do Brasil e membro correspondente das Academias Conquistense(Bahia), Itajubense e Juiz-Forana (Minas Gerais) de Letras.

É Membro Fundador da Academia de Letras João Guimarães Rosa da Polícia Militar de Minas Gerais e Presidente do Conselho Superior .

Foi Mestre do Ano, em 1963, personalidade destaque em 1976  e em 1977,  Cidadão de Resist~encia em 1978; ganhador dos Troféus “Antero de Alencar” em 1978,  “Alferes Tiradentes” em 1984 e outros muitos num total de 35.

Em maio de 1979, a convite da Universidade Nacional de Córdoba, República Argentina, participou do Seminário sobre Patrimônio Artesanal.Tem várias obras publicadas e outras a sair. Uma daquelas serviu de roteiro para filme de longa metragem, colorido, hoje rodando no circuito comercial.

Participou do I Simpósio Nacional sobre Folclore, realizado em Olímpia, Estado de São Paulo, no período de 14 a 17 de agosto de 1986, tendo atuado como Vice-Presidente por escolha unânime dos colegas folcloristas.

Já foi agraciado com 46 MEDALHAS, sendo 8 destas de ouro, 17 placas de prata.

Cidadão Honorário de Belo Horizonte (Resolução 900, de 28 de abril de 1987) e Cidadão Honorário de Bonito de Minas.

Recebeu o título de “Construtor do Progresso”. FIEMG, em 1992.

Belo Horizonte, 26 de agosto de 2005.

Fonte: Gravação em Fita-cassete, feita pelo próprio Saul Alves Martins,  em sua residência, para complemento da entrevista concedida à escritora Sílvia Araújo Motta.

(Ver páginas 6 e 7 do Livro de Saul Martins: “O Misterioso Número três”. Edições Carranca.1987.

Belo Horizonte, novembro de 2005.

---***---
Silvia Araujo Motta
Enviado por Silvia Araujo Motta em 07/12/2005
Código do texto: T82321
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Silvia Araujo Motta
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 65 anos
6556 textos (669062 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:49)
Silvia Araujo Motta