Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Bem se aproveitando do Mal.


Dias atrás escrevi um artigo o qual foi intitulado “De todo um mal Deus tira um bem” que abordava o presente de natal que varias entidades receberam de deputados e senadores pela convocação extraordinária. Muitos parlamentares talvez pela pressão da mídia acabaram fazendo doações de seus rendimentos.

Porem um fato novo surgiu e que de certa forma está relacionado ao titulo do artigo anterior (De todo um mal Deus tira um bem) e que na mesma convocação os deputados votaram leis e medidas que vem acabar com esta vergonha dos salários extras e também com a diminuição do recesso parlamentar. Outro acontecimento que somente foi passível com a forma da mídia.

A mídia não deixou de levantar os absurdos dos rendimentos dos parlamentares. Não poupou criticas construtivas a maneira que nossos representantes vêm atuando e roubando legalmente os cofres públicos. Uma convocação que durantes dias muitos nem na casa legislativa compareceram. A TV não cessava de mostrar a casa vazia e as desculpas esfarrapadas dos assessores davam em relação aos seus patrões (deputados). Toda esta manipulação da mídia serviu como pressão para que os parlamentares incluíssem na pauta da convocação extraordinária as leis que acabavam com esta vergonha e que inclusive que houve inversão de pauta para que fosse aprovada.

Esta convocação extraordinária serviu para a transformação de uma nova realidade política, virando uma pagina da historia política do Brasil.

A partir de agora os parlamentares devem atuar mais no seu trabalho legislativo, onde não ficarão empurrando com a barriga os temas importantes para que usem deste expediente para ter acrescidos de forma usurpadora recursos que serve para tantos outros fins.

Finalizando, estas novas medidas, leis acabam com as convocações extraordinárias, pois, já não haverá interesse para os parlamentares aprovarem tais convocações. Não ganharão nada com isto e por fim diminuirão os dias de seu recesso parlamentar.

Penso que ainda deveria ser aprovada lei que obrigue os parlamentares e cumprirem um mínimo de pauta, para que somente após este cumprimento possam entrar em férias.Isto certamente os levaria a levarem mais a sério os cargos que ocupam e de fato estariam a serviço da sociedade, cumprindo o que de fato são suas atribuições.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 19/01/2006
Reeditado em 19/01/2006
Código do texto: T100910
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
5266 textos (1218902 leituras)
5 e-livros (11751 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:21)
Ataíde Lemos

Site do Escritor