Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O verso livre

A livre disposição das sonoridades é uma das conquistas da poesia moderna, que a pós-modernidade está aprofundando.

Combinação de polirritimias com um colorido sonoro variado, no lugar da métrica tradicional e da rima ao final do verso, dão à poesia uma possibilidade expressiva mais ampla, se bem utilizada.

Bandeira chegou a isso depois de passar pelo rigor do parnasianismo. Hoje em dia muita gente já parte desse ponto, mas não é fácil encontrar o equilíbrio, com a criação de uma rítmica que mantenha a "peteca" no ar. Ritmos livres também precisam ser sustentáveis, para dar aquela sensação de equilíbrio e fluência, enquanto as sonoridades (não necessariamente rimas) vão se multiplicando para não limitar a exposição das imagens e das idéias à camisa de força dos poemas tradicionais.
Nelson Oliveira
Enviado por Nelson Oliveira em 27/01/2006
Código do texto: T104625
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson Oliveira
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 55 anos
345 textos (25575 leituras)
2 áudios (313 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:04)
Nelson Oliveira