Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O NATAL

   

   Os poemas Védicos, tidos como uma espécie de Bíblia do Induísmo, relatam a epopéia de Ram ou Rama que, com seus seguidores, invadiu e conquistou o Norte da Índia, criando a depois denominada raça “Indo-ariana”. Rama vem a ser aquele que conhecemos, pela denominação “esotérico-teosófica”, de  Senhor Vaivasvata, Manu da quinta Raça Raiz, cuja primeira sub-raça é, justamente, a “Hindu”
   O escritor francês Edouard Schuré, mais literário que esotérico, estabelece uma certa confusão, dando    Rama como o criador da religião conhecida como “Induísmo”. Na verdade. o criador do “Induísmo” foi o “Instrutor do Mundo” [chamado, em sânscrito, de “Bodisatva”(“o que vai ser Buda”)}.Na época, Ele ficou conhecido como Viasa. Mas Rama, o Manu, criou a civilização hindu, tendo sido o seu Rei durante muitos e muitos anos
   Pois bem:
   Rama estabeleceu quatro grandes festas anuais: a primeira, chamada “Festa da Primavera” ou “Festa das Gerações”, dedicada ao Amor, tinha início no equinócio da primavera (no hemisfério Norte); essa festa deu origem, posteriormente, à  festa pagã da Maia e, até, ao nome do mês de maio; a segunda foi chamada a “Festa do Verão” ou “Festa das Colheitas”, quando os jovens ofereciam, aos pais, os primeiros feixes de cereais, colhidos com o seu trabalho; tinha início no solstício de verão; a terceira foi chamada a “Festa do Outono” ou “Festa dos Frutos, quando os pais distribuíam frutos aos filhos; tinha início no equinócio do outono; a quarta, a mais santa e misteriosa, foi chamada a “Festa do Natal” ou “Festa das Sementeiras”; tinha início no solstício de inverno [tido como o dia da morte e do nascimento (natal) do Sol, por ser o momento em que o Sol atinge o ponto mais afastado da Terra (morte) e reinicia a aproximação (nascimento)]. Rama foi o criador da “Astrologia”, ciência depois desenvolvida pelos Caldeus.

   Apesar de exaustivas pesquisas, não se sabe qual o dia do nascimento de Jesus. Há quem diga que Ele teria nascido em junho ou julho, há quem afirme que foi em setembro ou em janeiro. Há povos (a maioria de língua espanhola) que festejam o Natal em 6 de janeiro (Dia de Reis).
   No início do Cristianismo, a “Cúpula” da Igreja decidiu “festejar” o Natal na mesma época em que os “pagãos” festejavam  o “Natal do Sol” (21 de dezembro); com a intenção de atrai-los; e como Jesus é um “Avatar” solar, ficou estabelecido que o  Natal cristão seria festejado no domingo (dia do Sol) mais próximo do dia 21 (até 72 horas antes ou 72 horas depois). Posteriormente, no “Papado” de Gregório VII, como o domingo de Natal caiu num dia 24 de dezembro e por ser muito inconveniente o Natal como “festa móvel”, ficaram fixados,                  definitivamente, a noite de 24 para 25 como a “Noite de Natal” ou a “Noite Mãe” (como chamavam) e o dia 25 como o “Dia de Natal”.
Julio Sayão
Enviado por Julio Sayão em 27/01/2006
Código do texto: T104844
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Julio Sayão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 93 anos
65 textos (39436 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:27)
Julio Sayão