Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SILÊNCIO TAMBÉM É ORAÇÃO

Geralmente as pessoas tem medo do silêncio. Muitos não ficam um minuto sequer em silêncio. Quando estão em casa ligam o som a todo volume, até na hora de dormir o rádio permanece ligado.

Muitas vezes relacionamos silêncio com medo, sombras, fantasmas. Mas não é verdade, a não ser que temos muitos fantasmas internos que nos causam muito medo.

O silêncio é necessário em nossa vida. Nele nos encontramos tal e qual somos. Rafael Bohigues em seu livro Escola de Oração diz que “o silêncio me revelará a minha verdade”. (p. 62)

Fazendo silêncio “começarei a aceitar-me, para ir melhorando cada vez mais. Não se melhora o que não se aceita”. (BOHIGUES, p. 62) ou o que não se conhece. É no silêncio que aparecem as coisas mal resolvidas, o perdão negado, a falta de fé e confiança, o medo de me aceitar como sou. Mesmo dolorido é preciso aceitar o que somos. As vezes a dor se resolve com o perdão a nós mesmos e aos outros. É muito importante perdoar os outros e perdoar-se. Precisamos aprender a sermos assim.

Muitas pessoas se desesperam quando fazem uma atividade e esta não sai como ela quis ou planejou. Não se perdoam pelo erro. Ficam culpando-se eternamente por não terem acertado. E resolve? Acredito que não. agora se parássemos  e olhássemos melhor, pensaríamos numa outra forma de fazer àquela atividade, sem ficar se martirizando. Use sua energia para pensar em outras possibilidades e não ficar se culpando e martirizando.

Não podemos ter medo do silêncio. É nele que nos conhecemos melhor e podemos ouvir a voz de Deus. É claro que Deus está  em tudo ao mesmo tempo, também no nosso trabalho, no nosso laser, mas Ele quer nos falar e só no silêncio podemos ouvi-lo. A prova disso é quando ele se revela a Elias. (1Reis 19, 11-13). Não estava na ventania, nem no furacão, nem no terremoto, nem no fogo, mas na brisa suave, no silêncio da vida. Jesus quando queria falar com Deus retirava-se sozinho e no silêncio. É lá que Deus se revela.

Precisamos aprender a gostar e a conviver com o silêncio de nós mesmos. É no silêncio que conseguimos olhar para aquilo que somos e fazemos, para nossos sonhos e ideais. O silêncio nos revela, se tenho medo dele, se tenho medo de saber quem eu sou, se tenho medo de me conhecer.

Estar na presença de Deus em silêncio é uma forma de orar, pois quando silenciamos deixamos Deus falar. E ele nos fala. Precisamos estar atentos e com o coração aberto. Quando eu falo a todo momento na oração, demonstro que tenho medo de ouvir a voz de Deus que quer me falar, o barulho excessivo pode ser uma fuga de Deus e de nós mesmos.

Mas um dia teremos que parar e aceitar o que somos e isso pode doer para quem nunca foi capaz de parar.

É no silêncio orante da nossa vida que Deus se revela, nos fala. Ele quer dialogar conosco como nós queremos dialogar com amigos. Se não temos tempo para conversar com Deus, para ouvir a Deus, não somos seus amigos e nem seus filhos. O excesso de tarefas a fazer no dia-a-dia também pode ser uma fuga para não dialogar com Deus e conosco mesmos.

Engraçado que achamos tempo para tudo, menos para Deus.

O silêncio é oração...

Farroupilha / RS, fevereiro de 2006
Hermes José Novakoski
Enviado por Hermes José Novakoski em 11/02/2006
Reeditado em 11/02/2006
Código do texto: T110638
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hermes José Novakoski
Marituba - Pará - Brasil, 35 anos
477 textos (375240 leituras)
1 áudios (83 audições)
2 e-livros (440 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:39)
Hermes José Novakoski