Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SINDROME DE DONJUANISMO.

Homem x Mulher
Sexo x Amor
Conquista x Satisfação



“... Porque nenhuma mulher me interessa se não tiver um amante, um marido, um confessor, um Deus ou alguma dificuldade a qual pertença...”

(Don Juan de Marco),
Do escritor Tirso de Molina



Quem alguma vez já ouviu falar na Síndrome de DONJUANISMO?? –Mas quem foi mesmo Don Juan?? – Criado pelo escritor Tirso de Molina em sua obra “EL BURLADOR DE SEVILHA” em 1630, Don Juan de Marco foi um lendário sedutor espanhol que teve mais de Mil Mulheres e não conseguiu amar verdadeiramente nenhuma delas..


Ano de 2006, século XXI...
Sabe aquela pessoa encantadora, que parece ser bom demais pra ser verdade, e que faz agente acreditar que estamos em um conto de fadas?? E de repente quanto o conto de fadas vira realidade simplesmente aquela pessoa encantadora, perde o interesse e some.. Assim, do nada?? Dias, meses e muita espera e nada... E vem aquele aperto no peito e a celebre pergunta que não sai de nossas cabeças: - Mas o que EU fiz de errado?? Era tudo perfeito, onde eu errei para simplesmente num passe de mágica tudo acabar sem explicação?? .
Você pode ter se apaixonado por alguém (Homem ou Mulher) com a chamada síndrome de Donjuanismo, acredite, isso existe mesmo!
Pessoas com esse perfil, na maioria das vezes não faz por maldade é apenas um conquistador impulsivo, faz acreditar que se está diante de um Homem ou mesmo uma Mulher sedutora, romântica, sensível. Mas que atrás da fachada se esconde o velho instinto de desafio, conquista. São pessoas capazes de investir meses em um determinado coração (para não dizer alvo), investem em restaurantes, baladas, e-mails pra lá de carinhosos e muitos telefonemas de horas, presentes e até viagens a lugares paradisíacos, apenas para impressionar o coração desejado.

Assim que tudo parece perfeito, onde aquele coração já conquistado começa a achar em amor eterno, ele ou ela salta fora.. Sem explicação.. Sem Adeus..
Um verdadeiro Don Juan não suporta levar um “não”, e esse mesmo não é visto por ele ou ela como um combustível para usar todas as suas armas de sedução e no final sentir o prazer da conquista pela conquista, são pessoas extremamente curiosas e que adoram desvendar mistérios e quando coloca
os olhos em você pode ser que se sinta invadida (o), como que analisada (o) como uma espécie rara, será meio difícil saber se está atraído (a) por sua beleza ou intrigado com o mistério que decifrou em seu olhar. Adora um enigma a sua frente e pode passar muito tempo tentando decifra-lo, para depois abandonar quando o segredo é descoberto, sua personalidade é fundamentada em quantidade e não qualidade no que diz respeito a amores e conquistas. É por isso que muitas pessoas costumam admirar e gostar tanto de pessoas com essas caracteristicas, na grande maioria são pessoas interessantes, bonitas, charmosas e muito sedutoras.
Descreve-se o Donjuanismo como uma personalidade que necessita seduzir o tempo todo, que aparentemente se apaixona pela pessoa mais difícil, que uma vez conquistada, a abandona. Pessoas com essas características são anarquistas do amor tornando válidos quaisquer meios para conquista, entretanto, os sentimentos de outras pessoas não são levados a sério. Alguns autores enfatizam essa questão ao dizer que Don Juan arrebenta com as duas grandes regras da civilização ocidental, a lei da aliança e a lei do desejo fiel.
Segundo pesquisadores americanos liderados pelos psiquiatras Peter Lee e Michael Smith, os portadores da síndrome do Donjuanismo possuem um comportamento compulsivo porque possuem um desequilíbrio no cérebro. Teriam carência de uma substância chamada feniletilamina, que provoca as sensações de exaltação, alegria e euforia que se experimenta ao estar apaixonado.
Os especialistas acreditam que a paixão ocorre quando os neurônios do nosso centro emocional ficam saturados por uma substância produzida no próprio cérebro denominada FEA. A sensação de euforia provocada por ela geralmente começa a desaparecer depois de três a seis meses de namoro, mas não para o conquistador compulsivo.
Ele necessita permanentemente de uma nova dose para se manter apaixonado pela conquista.

“Peter Lee afirma que por trás do homem ou uma mulher poderoso (a), inabalável e brilhante, se esconde um ser infeliz, pois percebe que acaba repetindo o ritual indefinidamente e não consegue manter um relacionamento estável e duradouro e, muitas vezes, acaba sozinho.”

Mone TCarmo
Enviado por Mone TCarmo em 13/02/2006
Reeditado em 21/05/2010
Código do texto: T111403
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos autorais à Simone Teixeira do Carmo) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mone TCarmo
Belém - Pará - Brasil, 37 anos
2870 textos (287605 leituras)
56 áudios (8741 audições)
4 e-livros (926 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:36)
Mone TCarmo

Site do Escritor