Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: que quer isto dizer?


O erro mais crasso da educação a distância é a idéia tola de fazer da distância um componente da aprendizagem.
                   Pedro Demo.


O fato irrefragável de que, infelizmente, algumas experiências mundo afora, envolvendo a educação a distância, estejam mais para puros negócios do que para Educação, de forma alguma, serve como pretexto para se aceitarem tantos preconceitos e ignorâncias quanto a esta modalidade.  Ora, parafraseando mestre Demo, o busílis desta empreitada não está na distância, tampouco na tecnologia, mas sim na EDUCAÇÃO.  Portanto, o grande desafio, na esteira de Nelson Pretto, é, em última instância, o mesmo da educação como um todo.

A meu juízo, a Educação a Distância no Brasil não só é uma saída salutar contra esse caos educacional em que nos metemos como tem lugar assegurado, diria mesmo é quase um processo inexorável.  Confesso ser um daqueles que depositam esperanças profundas neste modelo.

Qual, então, o questionamento que não deve calar?  Sem dúvida, é aquela pergunta cujo fim último é sabermos sobre os impactos educativos da mesma.  De primeiro, a Educação a Distância não é “facilitário pedagógico”, não é um tipinho rasteiro de educação posto a serviço de um contingente enorme de excluídos da Educação de melhor qualidade.

Destarte, a Educação a Distância, posto ser  um fenômeno político, há de conter um sentido naquilo a que visa.  No meu entender, este telos consiste na gestação de sujeitos históricos, carregados, é óbvio, de conhecimentos necessários, capazes de intervirem na história.  Eis porque a chamada opção Libertadora, e não o mercado, ser talvez seu melhor fio condutor ideológico. Assim, a participação consciente é fundamental ao longo de todo o processo educativo.  De modo que a conseqüência maior será a Qualidade.

É mister, convém lembrar, que políticas específicas sejam formuladas e adequadas às possibilidades de atendimento em razão, sobretudo, das peculiaridades regionais e culturais.

A Educação a Distância, ouso dizer, é um dos instrumentos de superação da pobreza política, desde que nela “o saber pensar e o aprender a aprender” sejam de fato práticas constantes.  Não podemos descuidar da procura de tudo o que houver de mais avançado para agilizar uma aprendizagem eficaz e eficiente, devemos romper com essa realidade “aulista/auleira”, de mero cunho reprodutivista, avançando corajosamente na direção de uma práxis centrada na Pesquisa.  Enfim, a Educação a Distância “deve ter como diretriz última a competência cidadã”.


Ary Carlos Moura Cardoso
Enviado por Ary Carlos Moura Cardoso em 17/02/2006
Código do texto: T112855
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Normal.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ary Carlos Moura Cardoso
Palmas - Tocantins - Brasil
1003 textos (256568 leituras)
1 áudios (294 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:56)
Ary Carlos Moura Cardoso