Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entrevista com a psicóloga

Em minhas costumeiras palestras, fico sempre a “mastigar” no cérebro idéias novas, que prendam a atenção do público. E, claro, sejam motivadoras, promovam o crescimento e proporcionem a todos, inclusive ao expositor, momentos de alegria, descontração e aprendizado, valorizando o precioso tempo do público que comparece para ouvir.

            Dentre as experiências, todas valiosas, há o recurso de contar histórias, usar a tecnologia visual (em telão) ou auditiva – através de CDs ou DVDs – e outras técnicas de interação com o público, além, é óbvio, da própria exposição verbal – que deve ser clara, objetiva e motivadora.

            Procuro usar técnicas variadas em cada apresentação, a depender do público, do ambiente, dos recursos disponíveis, do tempo disponível, do horário, do tema a ser abordado e, claro, da circunstância do momento.

            Usei, recentemente, uma técnica nova. Procurei surpreender o público. Minha palestra foi divulgada com o tema Complexo de inferioridade, timidez e outros inibidores psicológicos. Mas ninguém sabia o que eu ia fazer, porque não sou psicólogo.

            É ambiente onde estou acostumado a falar, com público que já me conhece. Iniciei a exposição, fiz introdução de uns 10 minutos, no máximo. Em seguida, chamei à tribuna uma psicóloga amiga, com quem combinamos tudo, previamente.

            E aí passei a entrevistá-la devidamente sobre o tema e seus desdobramentos. Foi uma experiência muito enriquecedora. Ela, a amiga psicóloga, deu um show de conhecimentos, dicas e contou várias experiências próprias sobre a abordagem proposta.

            Em condições normais, ela não é palestrante, mas como entrevistada, foi um sucesso!  O público foi muito beneficiado pelos seus conhecimentos e experiência de profissão.

São experiências, amigos leitores, que fazemos, para enriquecer as apresentações em público. Repetiremos o tema, sempre que houver oportunidade. Somos bons amigos e isso facilita tudo.

            O importante, numa apresentação verbal, é a motivação que podemos oferecer ao público ouvinte. É sempre preciso promover o crescimento de nós mesmos: ouvintes e expositores. Sim, porque expositores também crescem ao pesquisarem e estudarem os temas. E todos ganham...

            E, diga-se de passagem, a psicologia tem enorme contribuição a oferecer no campo da superação desses bloqueadores psicológicos, como o medo, os complexos, as angústias de diversas origens e outros inibidores emocionais.

            Não vacile em procurar um psicólogo de sua confiança em momentos de dificuldades. Esses profissionais são valiosos e muito podem ajudar. Uma simples mudança na maneira de enxergar a vida, os fatos e as circunstâncias, podem alterar completamente uma situação que te pareça complicada e sem solução.

 

Orson
Enviado por Orson em 22/02/2006
Código do texto: T114848
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orson
Matão - São Paulo - Brasil, 56 anos
298 textos (94337 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:49)