Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tratamento ou colônia de férias?

Toda minha experiência e atuação sobre tratamento de dependência química são baseadas em Comunidade Terapêutica. Foi através de fundação de uma entidade que fomos desenvolvendo todo nosso conhecimento sobre este tema sem perder a amplitude de todas as outras formas de tratamentos, pois para cada pessoa existem abordagens que mais se adequam a determinados perfis.
Um dependente químico que procura um tratamento para deixar as drogas deve passar por um processo extenso de adaptação de vida, passar por um tempo pré determinado num processo terapêutico que o exija uma profunda reflexão sobre seu Eu; exija uma reeducação alimentar, ambiental e social; exija uma reformulação de vida; uma readaptação social enfim, é um período intenso de atividades mentais e laborterapeutico.
É neste ponto que entra minha reflexão sobre determinadas Comunidades Terapêuticas.
Existem comunidades que são verdadeiros hotéis cinco estrelas, onde o recuperando tem todo tipo de lazer, instituições que na verdade são colônias de férias onde o recuperando recebe tudo menos tratamento. Onde tudo está na vontade do recuperarando, até sua participação nas atividades necessárias e essenciais para seu tratamento.
Estes tipos de entidades embora dando todo este conforto para seus clientes, não atinge de forma precisa seu objetivo, sua finalidades, pois ela acaba sendo um momento de férias para o recuperando e também um descanso para a família a custa de valores altíssimos cobrados.
Este tipo de realidade leva uma saturação e desconfiança por parte de alguns sobre este tipo de tratamento e com toda razão. Pois, como aceitar passivamente que uma entidade de tratamento cobre valores altíssimos, que possuem quadros de profissionais de auto nível e o recuperando muitas vezes sai pior que entrou?
Não é o conforto, a comodidade fator essencial para que uma entidade atingir uma auto nível de recuperação, mas sim a seriedade e a metodologia que é aplicada ao recuperando pela instituição.
Um recuperando tem uma longa experiência na drogadição, atitudes comportamentais que necessitam serem revisto. A laborterapia tem funções importantes num tratamento como reeducar, desintoxicar, reeducação social e ocupar o tempo para que este não fique ocioso. O lazer é um complemento e quebra de tensão pela internação, mas como fator de tratamento tem uma pequena importância.
É fundamental entender que numa Comunidade Terapêutica o recuperando não está passando férias, mas está em tratamento, e este tratamento deve ser aplicado com um objetivo final de proporcionar ao recuperando todas as informações, todos os mecanismos necessários para o enfrentamento de sua doença. Ter como objetivo uma reeducação, pois é no mundo externo que ele irá colocar em pratica todo o aprendizado adquirido enquanto esteve internado em tratamento.
Finalizo dizendo que se deve dar ao recuperando todas as condições para que dentro de um tratamento por internação tenha todas as condições possíveis de uma boa estadia durante este período internado, porém, que esta estadia não seja uma colônia de férias para o retorno as drogas depois de um tempo de descanso e que o fundamental possa ocorrer que é o tratamento para o qual foi buscado.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 05/03/2006
Reeditado em 05/03/2006
Código do texto: T118951
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
5266 textos (1219534 leituras)
5 e-livros (11756 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:37)
Ataíde Lemos

Site do Escritor