Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Experiência salutar

Quando garoto sempre presenciei o hábito de meus pais em ler e estudar. Estavam sempre com livros às mãos, embora não tivessem qualquer formação além do curso primário, à época. Por outro lado, meu pai sempre me presenteou com os conhecidos gibis de Walt Disney, estimulando-me à leitura.
Hoje constato o quanto estes dois fatos foram importantes em minha vida. O hábito de leitura e o estímulo oferecido para ler foram vitais para que eu também me tornasse um assíduo leitor, ávido de livros.
Por sua vez, o hábito de leitura permanente, quase diária, incentivou o hábito de escrever, continuamente.
O exemplo de meus pais contagiou-me. Fiz o mesmo com os filhos, que encontram hoje facilidade para escrever, pois que também, desde pequenos, sempre estiveram envolvidos com livros e gibis.
Motivado pelo resultado vez por outra escrevo cartas para os sobrinhos Letícia e Virgílio – em idade de alfabetização –, incentivando-os à comunicação escrita. E igualmente presenteio-os com gibis.  Aliás, aqui vai os parabéns aos sobrinhos, todos aniversariando em março, inclusive a pequena Anaterra.
O leitor talvez estranhe porque abordo esse assunto pessoal e familiar numa coluna de jornal. É que, num país onde o hábito de leitura está muito longe dos padrões que poderiam ser considerados como ideais, o incentivo para tal prática é sempre muito bem vindo. Quem lê abre suas perspectivas mentais. Quem lê amplia todas as suas possibilidades. Então, pergunto: não é salutar incentivar as crianças para que se tornem adultos que amam a leitura?
Gostaria, pois, de sugerir aos leitores que escrevam cartinhas para as crianças em fase escolar, que lhes presenteiem igualmente com livros e gibis. Isto será grande estímulo, cujas sementes germinarão gradativamente ao longo da vida, tornando-os adultos conscientes, pois que em contato permanente com a cultura disponível no planeta, especialmente se semearmos o princípio do bem e do amor ao próximo nestes seres que iniciam sua caminhada.
Afinal, convenhamos, se reduzirmos as causas dos males humanos em apenas duas origens, constataremos que elas classificam-se em: a) ignorância e b) imperfeições do caráter.
Ambas, como é fácil de constatar, podem ser alteradas completamente pelo estudo permanente e a orientação segura da educação que se adquire nos bons livros e no hábito da leitura, aliado, é óbvio, pela força dos exemplos na conduta.

Orson
Enviado por Orson em 14/03/2006
Código do texto: T123079
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orson
Matão - São Paulo - Brasil, 56 anos
298 textos (94349 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:34)