Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Que queres que eu faça?

Esta pergunta foi dirigida pelo orgulhoso Saulo de Tarso quando Jesus lhe apareceu na estrada de Damasco. Perseguidor ferrenho dos cristãos, dirigia-se à cidade de Damasco para prender Ananias, fiel discípulo do Evangelho.

No caminho Jesus lhe surge com todo seu esplendor e diante da visão maravilhada e como que caindo em si ao reconhecer o erro em que estava, dirige-lhe a pergunta que sugere tantas reflexões: "Senhor! Que queres que eu faça".

Os textos registram que o próprio Mestre sugere que Saulo dirija-se a Damasco onde lhe seria dito o que fazer. Curado da cegueira pelo próprio Ananias, de quem recebeu as primeiras noções do Evangelho e após anos de reflexões, transformou-se em Paulo, o apóstolo da gentilidade e no maior vulto na difusão do Evangelho, inclusive pelas famosas espístolas.

O episódio sugere que também façamos uma análise interior e perguntemos a nós mesmos, nos diálogos com Deus sobre o que nos é necessário fazer... por nós e pelos companheiros de caminhada. Há uma finalidade no existir. Somos seres racionais, inteligentes e a missão do ser humano inteligente na Terra é promover o próprio progresso e da coletividade.

Isto extrapola o campo religioso. Se pararmos prá pensar, todos os progressos da Ciência (em todas as áreas) são fruto do raciocínio e da inteligência. Assim, com nossas habilidades pessoais, todos podemos fazer algo em favor da coletividade.

A inteligência é faculdade para ser bem usada, em benefício geral. Seu uso indevido gera tragédias como a do ataque às torres gêmeas de New York.

O que estamos fazendo com a possibilidade de pensar, raciocinar? Vale pensar nisso...
 
Orson
Enviado por Orson em 23/03/2006
Código do texto: T127307
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orson
Matão - São Paulo - Brasil, 56 anos
298 textos (94297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:50)