Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A BELEZA DE CADA UM...


O que é ser belo?
Segundo os dicionários: adj.1. De formas perfeitas e harmoniosas. 2. Que deleita a vista ou o ouvido. 3. Formoso; bonito. 4. Bom; excelente. 5. Avantajado; grande. S.m. 6. Caráter, natureza do que é belo; beleza.
Nem todos somos um exemplar de beleza dentro das normas exigidas nas passarelas, mas, mesmo assim nos sentimos belos! O tempo passa, envelhecemos e ainda assim nos sentimos belos! Por quê!
Qual o mecanismo dentro do nosso psiquismo que nos faz acostumar progressivamente e gradativamente com nossa aparência? E aos olhos de alguém e principalmente quando este alguém não nos vê há muito tempo somente ele sente tais mudanças?
Mas, nos sentimos belos assim mesmo!
Como a vida é tão misericordiosa conosco que mesmo com o passar dos anos nos faz acostumar com nossa aparência e sempre nos achamos belos. E, mesmo se não possuímos um padrão de beleza mediana nos ofendemos profundamente quando somos chamados de feios...
Talvez seja o reflexo do que ouvimos em tenra idade quando todos gentilmente nos agradam e nos elogiam, pelo menos, perto de nós e de nossos pais e então carregamos esta impressão pelo resto de nossa vida.
Mas, creio não ser bem este o motivo de nos acharmos belos!
Os homens, alguns, claro, não se preocupam muito com a aparência. Mas, as mulheres! Às vezes, penso, que o maior castigo que se possa dar a elas é não deixá-las se ver num espelho!
Agora, cá entre nós, o que seria do mundo sem a beleza feminina, hein! E, cá entre nós, homens... quem nunca conversou às escondidas com seu espelho? Ahm! Nos sentimos mais lindos do que atores famosos de cinema...
Acho mesmo que ninguém coloca os pés para fora de casa sem dar uma “passadinha” frente ao espelho e receber dele a autorização para sair de casa, não é mesmo?
E quando estamos amando! Meu Deus! Já perceberam que ficamos ainda mais sedutores (as) frente ao nosso amigo tão íntimo - nosso espelho - e somente ele é o guardião de nossos segredos! “Hoje, vou arrasar...”.
Mas, deixando de lado as opiniões de cada um ao nosso respeito e até mesmo nossa própria opinião, creio que o que deve nos manter belos são nossos sonhos...  Somente nossos sonhos!
Ninguém vive sem sonhos! E quando eles se vão ou quando não os realizamos ou mesmo quando não os vislumbramos a nossa vida não tem graça nem beleza. E isto reflete em nossa alma e não conseguimos exteriorizar nossa alegria e nossos sonhos... e nossa face ¾ o nosso cartão postal ¾, reflete então o que sentimos e pensamos. O famoso baixo astral!
Quando nos encontramos na vida ou quando sentimos que algo que sonhamos há muito tempo se concretizará uma áurea de alegria nos envolve e vemos a vida, apesar das dificuldades, com outros olhos... os olhos que sempre deveríamos ter.
Mas... nos intoxicamos com  mágoas e ressentimentos ao longo do caminho e deixamos que isto tome conta de nosso ser. Por isso, devemos dar uma descarga de vez em quando em nós mesmo e nos purificar e imunizar de tais coisas. Não podemos deixar que a vida e seus percalços nos tornem pessoas irascíveis e cheias de remorsos a definhar lentamente pela vida.
Se conselho valesse, ninguém dava, vendia! Mas, discordando em gênero, número e grau quando não conseguimos resolver nossos problemas sozinhos, acho até mesmo uma questão de dignidade e sabedoria buscar ajuda a quem possa nos auxiliar. Uma boa conversa amiga, uma crítica construtiva ou até mesmo um retiro para que possamos refazer nossas idéias é imprescindível.
O tempo, apesar de ser um adversário ferrenho da beleza é o melhor amigo nas horas tenebrosas e ele lentamente e magicamente diluiu qualquer obstáculo que nos incomoda.
Somente nós mesmos sabemos a beleza que possuímos, e esta, poucos são privilegiados em conhecê-la e quando ela floresce emana de dentro de nós algo sublime e Divino.
E então, podemos não nos “encaixarmos” externamente na beleza definida pelos dicionários, mas podemos possuir uma beleza tão indescritível que nenhum lexicógrafo jamais conseguirá descrevê-la.
Lucas Durand
Enviado por Lucas Durand em 25/03/2006
Reeditado em 21/07/2006
Código do texto: T128533
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucas Durand
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
491 textos (377314 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:51)
Lucas Durand