Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Thiago Lacerda e Othon Bastos

Os dois atores, muito conhecidos, deram um show de interpretação. O filme, nacional, impressiona pela qualidade da produção. Gostei muito e não poderia deixar de sugerir aos leitores. O elenco tem ainda a participação do Pe. Marcelo Rossi, entre outros conhecidos atores globais. Um interno da FEBEM, em conflito com a única irmã, é orientado pelo padre. Durante o tempo de permanência na unidade de correção (ele havia praticado furto),  tem oportunidade de ler o Novo Testamento, oferecido pelo sacerdote. E o filme reproduz, conforme a leitura do garoto, a saga de Pedro (interpretado por Bastos) e Paulo (interpretado pelo ator Thiago Lacerda). Alternando a seqüência de cenas, proporciona bons momentos de reflexão.

            Como se sabe, Paulo era Saulo, o temido senador e perseguidor dos cristãos, que sacrificou Estevão, o primeiro mártir do Cristianismo. Pedro, o Apóstolo, acolheu Saulo, após a cura efetuada por Ananias, que foi enviado por Jesus para atender o destemido senador.

            Após a visão do Cristo e cura por Ananias, e uma seqüência de enormes dificuldades, Saulo se transforma em Paulo, o Apóstolo, que tornou-se o maior vulto na história do Cristianismo. Escreveu cartas estimulando grupos nascentes ou orientando outros, exemplificou o que ensinou, efetuou curas; foi notável orador, argumentando sempre com muita lógica, bom senso e fidelidade aos ensinos de Jesus e é sem dúvida, o maior exemplo de conversão na história da Humanidade.

            Na bela produção nacional, o filme está nas locadoras. Não perca a chance de assistir. O filme chama-se Irmãos de fé. Você terá um belo filme para assistir com a família e refletir sobre valores essenciais da vida humana. Poderá se emocionar e ainda sentir que, em todos os tempos, os grandes feitos, os grandes personagens da história, igualmente foram homens e mulheres comuns que lutaram com imensas dificuldades, enfrentaram conflitos e desafios. Nem por isso, no entanto, se entregaram ao desânimo.

            Embora o livro Paulo e Estevão seja muito melhor que o filme, ler o livro e ver o filme completam a bela história de Paulo de Tarso. As pequenas diferenças na versão literária e cinematográfica em nada alteram a beleza e grandiosidade desta vida exemplar.

            Convide a família. Vejam juntos o filme. É muito bom!
Orson
Enviado por Orson em 30/03/2006
Código do texto: T130991
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orson
Matão - São Paulo - Brasil, 56 anos
298 textos (94300 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:06)