Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Receita da Delinqüência.

A Receita da Delinqüência.


Receita pratica, rápida e eficaz de como criar um delinqüente.

Desde “ainda” bebe, com a idade de mais ou menos 2 a 3 anos, comece a dar ao seu filho, tudo aquilo que esta fora de seu alcance, tudo aquilo que você não tem condições de comprar, ao detectar o primeiro instante de birra, de imediatamente o que ele deseja, nunca diga não. Dê constantemente muitos presentes fora de época, ache bonito o fato de ele falar palavras de baixo calão, nunca se preocupe caso ele não lhe chamar de papai ou mamãe, ainda se possível, encante-se com isso, achando que seu filho é um gênio. De preferência em levá-lo aos estádios ou bares. Risque do mapa todo e qualquer tipo de gentileza, palavras como bom dia ou boa noite, obrigado e por favor, podem ser nocivas ao crescimento sadio do futuro “orgulho do papai”, nunca diga não. Velhos conceitos de base familiar, religiosa e cultural, deve ser rigorosamente banidas de seu dia a dia. De preferência em discutir e em voz alta.  Nunca diga não!
Nunca ouça ou acredite nele, afinal ele ainda é uma criança, mas nunca diga não.
Quando o pequeno, já não for tão pequeno e estiver em fase de freqüentar escola, nunca, absolutamente nunca lhe cobre por boas notas ou ainda pelas boas companhias, pois é imprescindível, que ele descubra sozinho, apesar de ainda estar na pré adolescência,  que esta andando por um possível caminho sinuoso e não se esqueça, nunca diga não!
A partir dos 10 anos para estimular o seu intelecto, deixe-o até altas horas em companhia da TV, programas de alto nível como por exemplo o BBB, Casa dos Artistas e Boa Noite Brasil o ajudarão a decidir o que vão querer ser na vida, nunca diga não!
Já aos 15 anos, deixe-o mais à vontade, álcool e cigarro vão fazer parte da vida dele mesmo. Dê a chave do carro e nunca diga não!
Aos 17 anos, delinqüência total...Mas, não se estresse a culpa não foi sua. Você só fez o que ele queria, não foi mesmo? E não se esqueça, nunca diga não!
18 anos neste período nunca se esqueça de visitá-lo regularmente...No cemitério ou se você tiver mais sorte na cadeia.

O amor dos pais pelos filhos é algo extraordinário. Por isso, não acredito que alguém seguiria tal receita.
Posso dizer isso de peito aberto, amo incondicionalmente meus pequenos, tiraria meu próprio coração por eles e confesso que às vezes tenho vacilado.

Mas há por ai uma infinidade de pais que simplesmente são omissos com os filhos.
Há pessoas que não fazem idéia do compromisso assumido e isso não poder ser permitido.
Há pessoas que acreditam que o simples fato de por comida em casa já é o bastante, acreditam que a televisão é uma baba eletrônica e que “educação” quem tem que dar é a escola.
Triste engano! Cuidar, orientar, zelar, comprometer-se e acima de tudo respeitar os filhos é obrigação dos pais e direito incondicional dos filhos. Lógico que a recíproca também deve ser verdadeira.

Infelizmente em nosso pais, há muitos casos de delinqüência juvenil.
Infelizmente muitos desses muitos casos já passaram do limite.
Nossa sociedade sofre pelos próprios filhos.
A triste constatação de que nossos jovens trilham por caminhos escorregadios, nos remete a mais profunda tristeza.

As flores da primavera não suportam o mais tenebroso inverno.
Amar é dizer não!
Não às “loucuras”, aos excessos.
Amar é dizer não às vontades descabidas, ao desnecessário.
Tudo deve ser ao seu tempo.
O respeito deve ser peça central de qualquer relacionamento.

Muitas vezes sonhamos com o futuro de nossos pequenos, muitas vezes queremos realizar neles os nossos sonhos. Talvez alguns sonhos que viraram frustrações.
Esquecemos que estamos lidando com pessoas únicas, com indivíduos que vão crescer e escolher o seu próprio caminho.
Não podemos decidir por eles, mas podemos ao menos ser os Cerineus, que vem ao auxilio do caminho a ser percorrido.

Descarto, toda e qualquer forma de agressão, repudio castigos descabidos.
Não faço aqui, analogia a punição perversa, muito menos exijo um rigor massacrante nas palavras.
Por ser eterno, o peso na consciência é o pior fardo que um homem pode carregar..

Apenas faço um apelo para que começamos no em nossos lares, a construção de um caminho, simples, leve e se possível menos árduo, para os donos do amanhã.

Pensemos nisso!



Reginaldo Cordoa, futuro Administrador de Empresas e Apaixonado pela Vida.
31/03/2006















Reginaldo Cordoa
Enviado por Reginaldo Cordoa em 31/03/2006
Código do texto: T131461
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Reginaldo Cordoa
Matão - São Paulo - Brasil, 46 anos
95 textos (23233 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:41)
Reginaldo Cordoa