Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Jesus e a ressurreição de Lazaro.

     
       Antes de começar, gostaria de demonstrar minha imensa satisfação em ter Deus em minha vida, confesso que nunca me faltou nada e mesmo em momentos turbulentos, sinto a sua paz, quando estou em sua presença, agora me digam, excesso de conhecimento afasta e refuta Deus??? Pelo menos comigo não é assim, gosto muito de ler e aprender, e quando mais aprendo mais eu louvo a Deus, mas é ai que tem que entrar o discernimento, quando Paulo critica as ciências no livro de 1 Timótio 6:
20  O Timótio, guarda o depósito que te foi confiado, tendo horror aos clamores vãos e profanos e ás oposições da falsamente chamada ciência,
21 A qual, professando-a alguns, se desviaram da fé. A graça seja contigo. Amém.

Ele particularmente não critica o conhecimento, e sim a falta de discernimento, pois todo conhecimento adquirido sem discernimento leva a loucura. Pensem nisso.
       Agora voltando ao assunto, vou narrar a passagem da bíblia sobre a ressurreição de Lazaro, num sentido biológico e teológico mostrando assim o poder de Deus.
       Entre os evangelhos escolho o de João 11 para narrar o fato.

1 Estava, porém, enfermo um certo Lázaro, de Betânia, aldeia de Maria e de sua irmã Marta.
2  E Maria era aquela que tinha ungido o Senhor com ungüento, e lhe tinha enxugado os pés com os seus cabelos, cujo irmão Lázaro estava enfermo.
3  Mandaram-lhe, pois, suas irmãs dizer: Senhor, eis que está enfermo aquele que tu amas.
4  E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela.
5  Ora, Jesus amava a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro.
6  Ouvindo, pois, que estava enfermo, ficou ainda dois dias no lugar onde estava.
7 Depois disto, disse aos seus discípulos: Vamos outra vez para a Judéia.
8  Disseram-lhe os discípulos: Rabi, ainda agora os judeus procuravam apedrejar-te, e tornas para lá?
9  Jesus respondeu: Não há doze horas no dia? Se alguém andar de dia, não tropeça, porque vê a luz deste mundo;

Estes são alguns fatos que antecederam a morte de Lazaro, Jesus poderia muito bem ter ido a Betânia imediatamente e ter curado seu amigo Lazaro, mas Ele preferiu esperar, Ele queria mostrar o poder de Deus para aquelas pessoas. Vamos em frente.

10  Mas, se andar de noite, tropeça, porque nele não há luz.
11  Assim falou; e depois disse-lhes: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono.
12  Disseram, pois, os seus discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo.
13  Mas Jesus dizia isto da sua morte; eles, porém, cuidavam que falava do repouso do sono.
14  Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto;
15  E folgo, por amor de vós, de que eu lá não estivesse, para que acrediteis; mas vamos ter com ele.
16  Disse, pois, Tomé, chamado Dídimo, aos condiscípulos: Vamos nós também, para morrermos com ele.
17  Chegando, pois, Jesus, achou que já havia quatro dias que estava na sepultura.
18 (Ora betânia distava de Jerusalém quase quinze estádios.)
19  E muitos dos judeus tinham ido consolar a Marta e a Maria, acerca de seu irmão.
20  Ouvindo, pois, Marta que Jesus vinha, saiu-lhe ao encontro; Maria, porém, ficou assentada em casa.
21  Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.
22  Mas também agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá.

Nesta parte percebemos que Marta tinha fé de que Jesus era o Filho de Deus e ponto, ela não imaginava que Ele poderia ressuscitar seu irmão de quatro dias na sepultura, ela sabia que Jesus tinha poder para cuidar, mas não imaginava que Ele pudesse ressuscitar também os mortos.

23 Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar.
24 Disse-lhe Marta: Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia.
25 Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;
26 E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?
27 Disse-lhe ela: Sim, Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo.
28 E, dito isto, partiu, e chamou em segredo a Maria, sua irmã, dizendo: O Mestre está cá, e chama-te.
29 Ela, ouvindo isto, levantou-se logo, e foi ter com ele.

Nesta parte percebemos a autoridade de Jesus ao afirmar "teu irmão ha de ressuscitar" só uma pessoa que sabe o que esta fazendo usa esse tom e Jesus ainda se mostra convicto ao afirmar "Eu sou a ressurreição e a vida", um homem para fazer esse tipo de afirmação naquela época, ou era louco, ou era o Filho de Deus, quando Cristo fala que quem crê nEle nunca morrera ele não se refere a morte física, e sim espiritual, a morte espiritual é o inferno, e a vida é o céu, apesar que existem muitas pessoas que estão mortas mesmo estando bem fisicamente, mas Cristo é capaz de trazer a vida para quem crê nele, é claro, para quem tem duvida sobre sua existência, quem nunca  tentou nunca vai saber, é só experimentarem.

30  (Ainda Jesus não tinha chegado à aldeia, mas estava no lugar onde Marta o encontrara.)
31  Vendo, pois, os judeus, que estavam com ela em casa e a consolavam, que Maria apressadamente se levantara e saíra, seguiram-na, dizendo: Vai ao sepulcro para chorar ali.
32  Tendo, pois, Maria chegado aonde Jesus estava, e vendo-o, lançou-se aos seus pés, dizendo-lhe: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.
33  Jesus pois, quando a viu chorar, e também chorando os judeus que com ela vinham, moveu-se muito em espírito, e perturbou-se.
34  E disse: Onde o pusestes? Disseram-lhe: Senhor, vem, e vê.
35  Jesus chorou.
36  Disseram, pois, os judeus: Vede como o amava.
37  E alguns deles disseram: Não podia ele, que abriu os olhos ao cego, fazer também com que este não morresse?

Jesus não chorou por causa de Lazaro, alias, Ele é o Filho de Deus, Ele chorou pela falta de fé no coração dos homens, é mais fácil falar que Jesus ressuscitaria Lazaro hoje que Ele já o fez, mas e naquela época??? A situação era outra.

38  Jesus, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, veio ao sepulcro; e era uma caverna, e tinha uma pedra posta sobre ela.
39  Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias.
40  Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?
41  Tiraram, pois, a pedra de onde o defunto jazia. E Jesus, levantando os olhos para cima, disse: Pai, graças te dou, por me haveres ouvido.
42  Eu bem sei que sempre me ouves, mas eu disse isto por causa da multidão que está em redor, para que creiam que tu me enviaste.
43  E, tendo dito isto, clamou com grande voz: Lázaro, sai para fora.
44  E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o, e deixai-o ir.

Bem, vamos analisar alguns estagios da decomposição humana:
Na hora da morte:
1. O coração pára.
2. A pele fica rígida e adquire uma cor acinzentada.
3. Todos os músculos se relaxam.
4. A bexiga e intestinos de esvaziam.
5. A temperatura corporal cai normalmente 0,83ºC por hora a não ser que tenha fatores externos que o impeça. O fígado é o órgão que se mantém quente durante mais tempo, pelo qual se costuma medir sua temperatura para estabelecer o momento da morte.

15 minutos depois:
O cérebro sofre sérias lesões pela falta de circulação sanguínea, toda memória se desorganiza, vira uma bagunça.

Aos 30 minutos:
6. A pele fica meio púrpura e com aspecto ceroso.
7. Os lábios, e as unhas dos dedos empalidecem pela ausência de sangue.
8. O sangue estagna nas partes baixas do corpo, formando uma mancha de cor púrpura escura que é chamada de lividez.
9. As mãos e os pés ficam azulados.
10. Os olhos começam a afundar para o interior do crânio.

Às 4 horas:
11. Começa a aparecer o rigor mortis.
12. O enrijecimento da pele e o estancamento do sangue contínuo.
13. O rigor mortis começa a esticar os músculos durante umas 24 horas, depois das qual o corpo recuperará seu estado relaxado.

Às 12 horas:
14. O corpo está em estado de rigor mortis total.

Às 24 horas:
15. Somente agora o corpo adquire a temperatura do ambiente que lhe rodeia.
16. Nos homens, morrem os espermatozóides.
17. A cabeça e o pescoço adquirem uma cor verde-azulado.
18. Esta mesma cor começa a estender-se ao resto do corpo.
19. Neste momento começa o forte cheiro de carne podre.
20. O rosto da pessoa fica essencialmente irreconhecível.

Aos 3 dias:
21. Os gases dos tecidos corporais formam grandes bolhas debaixo da pele.
22. A totalidade do corpo começa a inchar e crescer de forma grotesca. Este processo pode acelerar se a vítima encontra-se num ambiente cálido ou na água.
23. Os fluídos começam a gotejar por todos os orifícios corporais.

Jesus tinha um abacaxi nas mãos, como vocês viram tudo o que tinha naquele tumulo era um cadáver roxo, inchado, vazando e fedendo pra caramba, e Jesus com sua autoridade, ele nem entrou no tumulo, nem fez alguma coisa estranha, não pegou nenhum pó mágico, e nem disse "alacazam", ele simplesmente chamou, e neste momento o corpo voltou a ter sua coloração normal, o sangue volta a circular, o rigor mortis desaparece, e o mais impressionante, o cérebro que estava uma bagunça volta a funcionar normalmente.
Vou contar uma história verídica:
       Tinha um cientista norte americano chamado Robert E. Cornish, ele era pesquisador da Universidade de Berkeley, na Califórnia nos anos de 1930, e ele acreditava que tinha descoberto uma maneira de trazer os mortos a vida, ele dizia que era só balançar o cadáver de cima para baixo para o sangue voltar a circular, enquanto injetava uma mistura de adrenalina e anticoagulantes e ele fez o teste em cachorros, ele os asfixiou e testou, as duas primeiras fracassaram e as outras foram um sucesso, mas os animais eram verdadeiros cães zumbis, eles tinham latido fraco e choroso, eram cegos e tinham sérios danos cerebrais, os cachorros da vizinhança morriam de medo desses cachorros, mas viveram por meses na casa de Cornish, e sabem qual foi o nome que Cornish batizou seus cachorros?
"Lazaro", em homenagem a essa história que estou narrando agora, resultado, sua pesquisa causou controvérsia e ele foi mandado embora do campus.
       Muitos anos depois em 1947 ele queria aplicar sua experiência com humanos, e ele tinha uma nova arma, uma maquina cardio-pulmonar feita com peças de um aspirador de pó, um radiador, uma roda de ferro, cilindros e 60 mil pecinhas de metal, com aqueles ilhóis para passar o cordão de sapato(crianças, não tente fazer isso em casa), o voluntário foi Thomas McMonigle, um prisioneiro condenado a pena de morte, Cornish pediu autorização ao Governo da Califórnia, após muita discussão os órgãos responsáveis recusaram a oferta alegando que teriam que dar a liberdade a McMonigle caso este voltasse a vida, desapontado, Cornish voltou para sua casa, onde viveu o resto da vida vendendo uma pasta de dente que ele mesmo havia criado. (revista Galileo Galilei)

       Essa história é bizarra, mas interessante, mas a diferença de Lazaro (homem) para Lazaro (cão) é que na história de João, Lazaro voltou perfeito, sem nenhum dano cerebral, como se não tivesse enfrentado a morte, e já os cães (como citei) voltaram apresentando serissimos danos.
       Agora vamos tentar encerrar esta história porque eu tenho que almoçar.

45  Muitos, pois, dentre os judeus que tinham vindo a Maria, e que tinham visto o que Jesus fizera, creram nele.
46  Mas alguns deles foram ter com os fariseus, e disseram-lhes o que Jesus tinha feito.
47  Depois os principais dos sacerdotes e os fariseus formaram conselho, e diziam: Que faremos? Porquanto este homem faz muitos sinais.
48  Se o deixamos assim, todos crerão nele, e virão os romanos, e tirar-nos-ão o nosso lugar e a nação.
49  E Caifás, um deles que era sumo sacerdote naquele ano, lhes disse: Vós nada sabeis,
50  Nem considerais que nos convém que um homem morra pelo povo, e que não pereça toda a nação.
51  Ora ele não disse isto de si mesmo, mas, sendo o sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus devia morrer pela nação.
52  E não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam dispersos.
53  Desde aquele dia, pois, consultavam-se para o matarem.
54 Jesus, pois, já não andava manifestamente entre os judeus, mas retirou-se dali para a terra junto do deserto, para uma cidade chamada Efraim; e ali ficou com os seus discípulos.
55 E estava próxima a páscoa dos judeus, e muitos daquela região subiram a Jerusalém antes da páscoa para se purificarem.
56  Buscavam, pois, a Jesus, e diziam uns aos outros, estando no templo: Que vos parece? Não virá à festa?
57  Ora, os principais dos sacerdotes e os fariseus tinham dado ordem para que, se alguém soubesse onde ele estava, o denunciasse, para o prenderem.

E ai se encerra o capitulo, é incrível observar os fariseus que mesmo com essa prova irrefutável para a época eles se recusaram a acreditar, se preocupavam mais com suas posições do que em fazer a vontade de Deus, assim são alguns ateus hoje em dia, mesmo surgindo provas e mais provas da existência de Deus alguns se fecham, pois são incapazes de renunciarem seu orgulho, é mais fácil e mais alegre acreditar em Deus, Jesus não é um mito, a bíblia foi escrita por homens sem cultura nenhuma, pescadores que pagavam tributos a Roma e viviam trabalhando, como eles poderiam ter inspirado isto de outros mitos da Antiguidade se não conheciam nenhum???? Jesus enfrentou barreiras psíquicas que nenhum homem foi capaz de enfrentar e nenhum homem seria capaz de narrar caso não tivesse presenciado ou pesquisado a fundo estes fatos como foi o caso de Lucas.
       Eu não estou forçando ninguém a crer em Deus e a aceitar Cristo como Salvador, esta é uma decisão pessoal, mas se acreditam nisso, façam agora porque amanhã talvez não de mais tempo.

       "Se Deus não existe você não perde nada por acreditar, mas se Ele existe você perde tudo por não acreditar" (Blaise Pascal).

Enã Rezende
Enviado por Enã Rezende em 20/12/2008
Reeditado em 17/10/2009
Código do texto: T1345402
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Enã Rezende
Rondonópolis - Mato Grosso - Brasil, 22 anos
117 textos (137768 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/14 21:08)
Enã Rezende



Rádio Poética