Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A PÁSCOA PARA O ESPÍRITA

Não existe páscoa na Doutrina Espírita. A Páscoa é uma festa católica, culminância da chamada Semana Santa. Nesta data algumas religiões comemoram a morte e a ressurreição de Jesus. Na Doutrina Espírita, sabemos que a morte é consequência do processo reencarnatório, que não tem nenhuma conotação especial a não ser a volta para o mundo espiritual e portanto não há necessidade de se relembrar sempre com tristeza a data. Jesus tinha uma missão quando reencarnou na Terra, e ao cumpri-la retornou a pátria espiritual e para isso passou pelo processo desencarnatório chamado de morte. Quanto a Páscoa, ela é comemorada como a ressurreição de Jesus por algumas religiões, mas sabemos que isso é impossível. O corpo carnal uma vez morto, jamais retorna a vida. Desde que haja o desligamento do perispírito e consequentemente do espírito, a matéria se torna inerte e não mais adquire vida. Jesus apareceu a seus apóstolos após a sua morte em um fenômeno chamado materialização, onde seu perispírito se tornou visível para todos que estavam presentes. Apesar não haver uma comemoração espírita referente a páscoa, não podemos deixar essa importante data passar em branco, principalmente pelo fato de que hoje em dia lembrar de Jesus é imprescindível para aquele que busca em seus ensinamentos o guia para a tão importante reforma íntima. Sabemos que, apesar das realidades apresentadas de um mundo materialista e preocupado com aparência, sensualidade, poder e dinheiro, o mais importante é a integridade interior, a valorização de si mesmo como pessoa e o conhecimento das causas de nossos males para assim encontrar soluções que visem o nosso reequilíbrio interior, amealhando forças perante nossos benfeitores espirituais e direcionando nossas atividades para uma vida saudável e digna para enfim conseguir a tão almeja paz interior.
Processo esse que necessita de estarmos constantemente nos lembrando do caminho que devemos seguir e não nos perder desviando-nos pelas ilusões e desejos efêmeros que a vida  apresenta e que nós erroneamente e imprudentemente acabamos por trilhar caminhos  tortuosos  tomando atitudes que nos levarão invariavelmente ao sofrimento.
Por isso não nos esqueçamos de comemorar essa festa, mas lembrando o que comemoramos. Não é a festa católica da ressurreição, muito menos do coelho e seus ovos, mas do maior exemplo das virtudes que devemos buscar, Jesus Cristo.
Humberto S Espirito Santo Jr
Enviado por Humberto S Espirito Santo Jr em 11/04/2006
Código do texto: T137317
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Humberto S Espirito Santo Jr
Caraguatatuba - São Paulo - Brasil, 55 anos
31 textos (9409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:23)
Humberto S Espirito Santo Jr