Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cidadania, a expressão da verdadeira liberdade




Quando refletimos sobre a cidadania, termo tão em voga hoje em dia, é preciso que o façamos com zelo e critério, para que não cometamos equívocos e assim, enveredemos por caminhos distantes da realidade que buscamos ao pensar na essência deste termo.
Cidadania é a arte de viver harmoniosamente em meio à diversidade de pessoas. E para isso há um código, regrinhas que devem ser observadas, para que se possa garantir a paz e a qualidade de vida das pessoas.
“A Lei existe para servir ao homem, e não o homem para servir a Lei”. Esta frase tão sábia quanto antiga nos dá uma indicação exata do papel da Lei, de sua função mais primária e essencial.
Se desejamos que a Cidadania seja exercida de forma saudável e consciente, é mister que tenhamos o cuidado de conscientizar sempre e muito, todas as pessoas, para que compreendam que apenas a decisão individual, a ação individual dentro da coletividade é que permitirá alterar o cenário social e implantar efetivamente um novo modelo, uma nova configuração social em nossa nação.
Sociedade é o apelido que damos a reunião de pessoas. Que pessoas são estas? Nós! Portanto a sociedade é a expressão de todos nós. Cada pessoa se manifesta e assim, dentro de sua individualidade compõe junto aos outros a coletividade.
Estarmos cientes disto, da responsabilidade que cada um de nós possui no tocante ao nosso destino é a única forma de garantir a saúde social e uma dinâmica justa e eficaz dentro da sociedade.
“Se cada um de nós lavar sua calçada, a cidade ficará limpa...”.
Pensemos nisso com carinho e atenção.



Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 29/04/2005
Código do texto: T13753
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215229 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:51)
Priscila de Loureiro Coelho