Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dependentes de Álcool e de outras Drogas

Dependentes de Álcool e de outras Drogas
 
Durante certo tempo venho observando as diferenças que existem tanto no tratamento, no comportamento e também na visão interior e exterior dos dependentes químicos  de álcool e os de drogas ilícitas. E as diferenças que ocorrem também quando estes atingem a sobriedade
Uma delas é que o alcoólatra tem maior dificuldade de recuperação. Embora são mais organizados, cumprem melhor a metodologia de uma entidade, são mais educados, porem vejo que as recaídas são mais constantes. Um dos traços negativos que se destaca muito no alcoólatra está num alto nível de orgulho e de egocentrismo  Algo também, comum de perceber nos dependentes de álcool num tratamento é que conseguem permanecer pôr mais tempo numa entidade, este tempo maior também está relacionado ao grau de intoxicação, isto é, enquanto há certo nível de álcool no organismos há uma menor dificuldade de  manter a sobriedade quando vence a primeira etapa da abstinência, assim a permanência no programa é mais tranqüila, porem  quando este nível cai ele entra em crise psicológica, até que deixa o tratamento para voltar a beber. Este fato ocorre pela dependência psicológica. A grosso modo diria que o organismo aciona o SNC pelo baixo nível do álcool e há um aumento da ansiedade.
Outro fato observado é que o dependente de álcool quando atinge a sobriedade se torna mais sensível a sua doença assumindo de forma firme que o problema está nele e não nos outros. Torna-se uma pessoa mais humilde e assim passa a ter uma dimensão  mais exata de sua doença. Acredito que isto está muito relacionado a estes dependentes em sobriedade fazerem parte de algum grupo de mutuo ajuda; se apegarem de forma consistente a crença no Poder Superior e assim desenvolverem o lado espiritual; a faixa etária, a  maturidade dos anos. Geralmente, estes já estão numa faixa etária de 40 anos para frente.
Quanto falamos dos dependentes químicos de drogas ilícitas aí vejo algumas particularidades  diferentes. Estes num tratamento conseguem atingir êxito maior, porque o tempo de drogadição não é tão elevado comparado a dos alcoólatras. Muitos ainda tem a retaguarda da família; ainda não fundamentou-se  traços negativos de personalidade; o susto do males causados são profundos e latentes. Tudo isto, age como estimulador para deixarem as drogas.
Uma observação também é que os dependentes de drogas ilícitas, seu tratamento em centros de tratamento são conturbados e complicados, pois tendem a não querer respeitar as regras da instituição; são imaturos emocionalmente; precisam ser administrados de perto      ( É importante aqui ressaltar que em sua maioria os dependentes de drogas ilícitas são de idades inferiores aos de álcool).  Mas pôr outro lado aceitam melhor as correções, o que já não ocorre com os de álcool.
O fato observado é que, quanto quando estes atingem a sobriedade e deixam as drogas, no seu cotidiano ainda carregam certas pendências. Uma delas é não aceitar certas situações pôr exemplo. Muitos não admitem que o problema das dependência está nele. Usam de forma exacerbada o mecanismo de defesa da justificação. Alguns que embora seja nítido a dependência também do álcool, não consegue admitir esta dependência.
Este assunto abordo com mais destaque no livro “ O Amor Vence as Drogas”
Quem interessar e só entrar em contato pelo email ataide@hardonline.com.br
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 30/04/2005
Código do texto: T13890
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
5266 textos (1218931 leituras)
5 e-livros (11751 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:37)
Ataíde Lemos

Site do Escritor