Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NELSON FACHINELLI NA OUTRA MARGEM

Está de luto o movimento poético-associativo brasileiro. Faleceu aos 70 anos, em Porto Alegre, sua cidade natal, o poeta, jornalista e escritor NELSON FACHINELLI. O sepultamento ocorreu no dia 27 de abril, às 10h30min, no Cemitério São Miguel e Almas, na capital gaúcha.
 
Casado com Lenita Fachinelli teve um único filho, Glauco.  Por mais de 30 anos foi servidor público no Tribunal Regional do Trabalho como oficial de justiça, cargo no qual se aposentou.
 
Autocognominado "Operário das Letras", NF fundou e presidiu diversas entidades lítero-culturais, entre elas o Grêmio Literário Castro Alves, em 1958; a Casa do Poeta Rio-Grandense – CAPORI, em 1964; a Casa do Poeta Brasileiro - POEBRAS, no mesmo ano, e a Casa do Poeta Latino-Americano - CAPOLAT, em 1978.
 
Criador do Cafezinho Poético-Musical, já no primeiro ano de vida da CAPORI, em 1964, e do Congresso Pan-Americano de Poesia, em 1990, em Nova Prata/RS, cuja 13ª edição ocorreu em Bento Gonçalves/RS.
 
O ativista Nelson Fachinelli coordenou nacionalmente a Casa do Poeta Brasileiro até 2003, quando passou o encargo a Joaquim Moncks, contando a entidade com 26 sedes municipais em 06 estados. Moncks exercera a presidência da Casa do Poeta Rio-Grandense de 1993 a 1995 e, por onze anos fora o consultor jurídico da POEBRAS, de 1992 a 2003.
 
A Casa do Poeta Brasileiro é, na atualidade, a mais expressiva entidade associativo-literária do país, se dizendo presente em 61 sedes municipais, articulada em 17 Estados da federação brasileira, numa verdadeira confederação de escritores-poetas-compositores-músicos-cantores-artistas plásticos-artesãos-teatreiros-radialistas-televisivos e apreciadores do Belo.
 
As Casas de Poetas, organizações não governamentais que tem a sua territorialidade em âmbito municipal ou regional, funcionam como verdadeiras casas de cultura, aglutinando e procurando desenvolver a inventiva e a criação em cada um de seus associados.
 
Contando com 41 anos de existência, a Casa do Poeta Rio-Grandense, entidade-líder da POEBRAS, teve o poeta Nelson durante 29 mandatos anuais como presidente da Diretoria Executiva. Atualmente o associativista exercia o cargo honorífico de presidente de honra da entidade.
 
Nelson teve vários títulos editados, destacando-se "Cânticos de um solitário"; "Palavras de Amor"; "Mario Quintana, vida e obra"; "Cantigas de Amor e Paz" e lançou, em 2005, na 51ª Feira do Livro de  Porto Alegre, a obra "Nelson Fachinelli, Operário das Letras" pela Editora Alcance, de Rossyr Berny, seu amigo de mais de trinta anos.
 
Realizou inumeráveis atividades na Fundação Educacional e Cultural do Sport Club Internacional – FECI, clube de sua paixão por toda a vida, onde era diretor do Departamento de Cultura há vários anos.

– Do livro inédito O HÁLITO DAS PALAVRAS, 2006/2013.
http://www.recantodasletras.com.br/artigos/146406
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 27/04/2006
Reeditado em 18/07/2013
Código do texto: T146406
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709788 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:45)
Joaquim Moncks