Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Auto-suficiência


O que adianta ser auto-suficiente em petróleo se é à custa do povo, do consumidor? Jamais um produto (derivados de petróleo o são) deverá ser colocado à venda oprimindo, exigindo e abusando de alguém como é o caso dos derivados de petróleo, aqui no Brasil.

Ser auto-suficiente e na elaboração dos custos fabris, incidirem elevados impostos federais, estaduais e municipais, penando ainda mais os brasileiros, sem contar que no meio, as distribuidoras fazem a festa com a concomitância dos donos dos postos de gasolina é ético e moral?

Não, porque os países vizinhos e fronteiriços ao Brasil, vendem os derivados de petróleo com preços que não chegam a atingir os 50% dos que aqui são praticados e ainda assim, há lucro, porque a Petrobrás atua em boa parte destes países; se lá atua, por que aqui é tão caro?

Tudo na vida é na forma de cadeia produtiva ou de consumo. Com os derivados de petróleo acontece à mesma coisa. Com a ganância dos administradores públicos em fazer caixa para tapar os furos oriundos do inchaço e da má administração, da corrupção e da vida fácil que levam, apoiados por políticos sem escrúpulos, que manipulados pelos lobbys e motivados pelas vantagens que o cargo proporciona, pagamos indiretamente para a sustentação deste circo, que deixa o romano boquiaberto.

Agora, na véspera de um pleito eleitoral, somos inundados com propaganda em todas as mídias, comemorando a auto-suficiência e isto denota dois assuntos:

- que na composição dos preços a margem está altíssima para suportar o elevado preço que os órgãos de mídia cobram para esta divulgação em todos os locais do território brasileiro. Qual o custo disso? Milhões de reais que seriam suficientes para dar início ao fome zero, outro programa eleitoreiro;
- com a excessiva e maciça propaganda, vem a denotação política, promovendo o atual presidente da república, como candidato a reeleição presidencial, mas tudo as custas do contribuinte, porque como diz o ditado, das tripas sai o coração.

Até quando vamos aceitar – calados e inertes – o que acontece diariamente com o dinheiro que é exigido de nós sem termos retorno decente e condizente ao que pagamos, através de impostos e taxas?

Auto-suficiência para inglês ver, porque preciso da gasolina para trabalhar, para poder vender e levar a mesa os produtos que são fabricados, os quais precisam dos derivados do petróleo para sua manufatura e posterior distribuição e ter de pagar o preço que pagamos?

Oxalá o povo acorde, percebendo que está sendo manipulado, que estão tapando o sol com peneira, encobrindo as falcatruas que acontecem no cenário político e governamental, cujos administradores apóiam atividades de guerrilha que destrói empresas e propriedades particulares tal quais as cruzadas matavam em nome de Deus. Isto mesmo, pode comparar o que estes movimentos dos sem fazem por onde passam, como a auto-suficiência brasileira em petróleo, porque o lucro (estatal não deveria dar resultado positivo, deveria dar resultado nulo e no seu ativo imobilizado fosse computado grandes obras) financia este maravilhoso circo.

Nós temos o poder e infelizmente a maioria não sabe usá-lo. Use o seu e quem sabe teremos um Brasil mais digno, mais humano, mais social do que está bagunça que estamos passando.
Oscar Schild
Enviado por Oscar Schild em 02/05/2006
Código do texto: T148878

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site www.grandesvendedores.com.br). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Oscar Schild
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil, 60 anos
98 textos (4839 leituras)
1 e-livros (52 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:34)
Oscar Schild