CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

AS COISAS QUE APRENDI NA VIDA


Aprendi na vida que tudo passa e o que fica realmente é a dor da lembrança. Aprendi que nada pode mudar o querer de outra pessoa. Aprendi que algumas pessoas realmente não superam as perdas da vida. Aprendi a não falar a palavra nunca, e que moral é mutável e flexível. Aprendi que o que vale no final de contas é a pessoa, independente de suas escolhas e opiniões. Aprendi que ser sincero não atrai as pessoas, mas reúne sinceros amigos. Aprendi que o amor não exige nada do outro, apenas que ele exista. Aprendi que sorri clareia o mais escuro dos dias. E que chorar é bom. Aprendi que por baixo da mais triste desilusão, se esconde sempre uma criança ferida. Aprendi que a maioria de nós passa o tempo todo tentando nos defender de perigos e pessoas que não querem nos afetar. Sendo que a única verdadeira defesa é a fé em si mesmo. Aprendi que nós nos damos muito tempo para tudo, mas nos esquecemos que os dias passam sem que percebamos. Aprendi que sempre precisamos de alguém. Não importa quem seja. E que a solidão é necessária para vermos a nós mesmos e valorizar os que nos cercam. Aprendi que os livros ensinam, mas a vida é a prova final. Aprendi que todos os sonhos são vividos na hora em que os sonhamos, e por isso não há necessidade de acontecer. Aprendi a respeitar a cada ser humano, pois cada um de nós só tem uma vida, e que na maioria das vezes não é a que escolhemos. E por isso aprendi a não odiar, e isso ás vezes dói. Aprendi que muitas vezes desejamos a morte, mas que quando ela realmente chega, o que queremos é ficar. Aprendi que não estamos prontos para viver, e quando nos sentimos preparados é hora de morrer. Aprendi que não importa se Deus existe ou como ele é. O importante é ter fé. Aprendi que seguimos a vida, sempre sem olhar para trás ou para os lados. Olhando fixamente á frente, atrás de sonhos e da felicidade. E esquecemos que o caminho é o melhor da viagem. E que realização não está em chegar, e sim em trilhar o caminho. Aprendi que é bom estar vivo. Aprendi que é bom amar. Aprendi que é bom sempre esperar algo da vida, ainda que o esperado nunca chegue. Aprendi que não se enfrenta o mundo de punhos fechados, mas de braços abertos. Aprendi que o sofrimento é necessário, mas que não precisamos nos afogar nele. Aprendi que por mais que pareça o contrario, somos importantes na vida de alguém. Mesmo que nunca ouçamos isso. Aprendi que há horas que não sabemos o que fazer. Então o que nos resta é deixar que a vida faça. E ela sempre faz. Eu aprendi. Eu agradeço. Agradeço á vida essa grande mãe. Agradeço á todos que conheci, e que me fizeram apaixonar por essa tarefa desconhecida que é viver. Eu sei que de alguma forma vocês sabem disso.


Felipe Duque
Enviado por Felipe Duque em 21/04/2009
Reeditado em 20/04/2010
Código do texto: T1551525

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Felipe Duque
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 28 anos
27 textos (1106 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/14 23:05)