Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


ARTIGO / SEXUALIDADE / INFORMATIVO
            AMOR ENTRE IGUAIS




Os sentimentos brotam no íntimo do ser e são inexplicáveis. Cada um é como é e foi Deus que fez. O que pode um adolescente fazer se, quando passa um ¿gatão¿, as outras se eletrizam e ela não sente nada? E quando passa outra menina bem - apanhada ela sente vibrar as fibras mais íntimas do seu coração? Quem se atreveria a julgar os mecanismos íntimos de cada um?

Deus quando criou o mundo, foi versátil e pródigo. Em todos o reinos da natureza há seres originais e diferenciados e, ainda hoje, os cientistas descobrem novas manifestações de vida. Na raça humana, cada um é um e há pessoas de todos os gostos e preferências, em vários níveis espirituais. No entanto, a sociedade pretensiosamente convencionou os parâmetros da normalidade e os que não se enquadram es seus critérios são considerados anormais e errados.

A homossexualidade é tida como perversão. Há quem a considere um vício, uma doença e tente explica-la como fruto do meio ambiente, procurando reprimi-la ou condena-la. O homossexualismo não existe só entre os seres humanos. Há plantas hermafroditas e animais preferem parceiros do mesmo sexo. Como a natureza os fez assim, é justo aceitar que isso seja natural. Entretanto, o preconceito e crueldade dos que se atrevem a julgar algo que desconhecem tem perseguido e ridicularizado a vida dos homossexuais, tentando arrasta-los para a depressão e a infelicidade.

Como os homossexuais são seres dotados de muita sensibilidade, quando amados e apoiados devidamente, podem chegar a altos valores de espiritualidade. São ótimos profissionais, excelentes médiuns, dedicados e responsáveis, quando bem orientados. No casamento, embora com pessoas do mesmo sexo, são carinhosos e fiéis. Contudo, quando são reprimidos e se consideram errados, podem entrar em depressão. Nesse caso, ou anulam as possibilidades de progresso ou se revoltam, tentando agredir a sociedade que os hostiliza. Dessa forma, a obsessão e o sofrimento, a prostituição e a infelicidade, são inevitáveis.

A sociedade os condena só porque amam pessoas do mesmo sexo. Ser homem ou mulher é uma condição do mundo terreno que continua existindo no astral, próximo a Terra. O espírito não tem sexo. De acordo com suas necessidades de aprendizagem, reencarnam no mundo várias vezes como homem e como mulher. Ele precisa dessas experiências, que são muito diferentes entre si. Como homem aprende a usar a força, a coragem, a ousadia. Como mulher, a sensibilidade, a compreensão, a fé. Como se tornará um espírito que já aprendeu tudo sobre masculino e feminino? Terá aparência feminina, masculina, ou um misto dos dois? Será assexuado ou terá um terceiro sexo? A vida tem múltiplas formas de evolução que continua em outros planetas. Um dia chegaremos lá!

Mas, agora, é preciso compreender. O amor que você sente pela sua menina deve ser incondicional. Não se deixe iludir pelos preconceitos, nem acredite que ela pode mudar. Nunca vai conseguir. A natureza é sempre mais forte e acaba vencendo.

Eu sei que você deseja a felicidade da sua filha e teme que ela venha a sofrer por ser como é. Mas é você quem já esta fazendo sofrer com sua rejeição e críticas constantes. Não contribua para que ela entre em depressão, fique revoltada, insegura ou se julgue errada. Não seja um instrumento de sua infelicidade. Ao contrário, tente compreender seus sentimentos e respeite-os.

Faça-a perceber que, mesmo sendo diferente da maioria, sua vida será o que ela fizer dela. Que a dignidade e o respeito como ser humano não depende da suas preferências sexuais, que representam apenas um detalhe da sua personalidade, mas da postura afetiva adequada, do seu desempenho no trabalho, do seu relacionamento sincero com as pessoas, de suas crenças no bem e da sua honestidade. Torne-se sua melhor amiga, dê-lhe sua compreensão. Se fizer isso, essa filha ainda se tornará seu maior orgulho. Tem todas as qualidades para isso.

Quantos às criticas, esqueça. Quem as faz são pessoas superficiais e que costumam julgar os outros. Ninguém sabe qual o preço que um dia ainda terão que pagar para poder começar a enxergar e a compreender a vida como ela é.


Beijos

P@m
(Texto de ZÍBIA GASPARETTO)



florzinha
Enviado por florzinha em 22/05/2006
Código do texto: T160547
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Socorro Teixeira de Castro ( Flozinha)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
florzinha
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 64 anos
4138 textos (1195072 leituras)
5 e-livros (3402 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:07)
florzinha