Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rua Alzira na mira

Se você mora nas adjacências (ou conhece alguém de lá) da Rua Alzira na Tijuca, repasse esta nota aos que conduzem os eventos de aglutinação de nossa fervorosa torcida.

   Já que a organizada turma da Rua Alzira/RJ consegue congregar milhares de pessoas em mutirões em torno de um fato popular de alto interesse (seleção de futebol) durante quase 30 dias, sugerimos que a potencialidade de tal grupo seja utilizada em prol da melhoria da qualidade de vida da nossa população visando uma herança melhor para nossos filhos. A idéia é usar a alta credibilidade e o potencial latente para efetuar reuniões regulares (mensais ou trimestrais num final de semana - duas sessões de 3 ou 4 horas para não cansar) objetivando abordar e gerar um documento (seria ótimo registra-lo num cartório ou publica-lo na imprensa) relativo a temas que nos incomodam. Certamente o “time” desta rua (e adjacências) possui pessoas de alto gabarito para conduzir tal cruzada: médicos, advogados, militares, professores, psicólogos, tributaristas, jornalistas, delegados, empresários, similares. Abrir espaço para as abalizadas opiniões femininas e os sentimentos daqueles que não tiveram oportunidade de obter melhor cultura dentro de seus universos carentes.

   Se a idéia for aceita, eis aqui um elenco para as primeiras reuniões:

Julho/2006 – a credibilidade das urnas eletrônicas – quem acredita num sistema que não nos permite a conferência dos “resultados” (?) obtidos? Marcar posição exigindo a impressão de recibo para permitir tal checagem. Não se deixar levar por propagandas inócuas da mídia comprometida.
Agosto/2006 – a qualidade dos políticos do nosso Estado – levantamento superficial do passado dos homens públicos que há mais de 20 anos vegetam no cenário político sem produzir nada de útil para nossa comunidade.
Criação de um cadastro a ser divulgado regularmente para a população contendo os nomes que causaram profundos prejuízos à cidade. Bem como os que comprovadamente nos foram úteis. Relacionar os atos.
Setembro/2006 – esclarecer o eleitor – exaltar a importância do voto consciente. Até mesmo do voto nulo, direito de quem está descontente com o modelo em voga e com as opções(?) disponíveis. Mostrar como acompanhar o comportamento do seu escolhido. Como cobrar dele as promessas efetuadas. Como protestar caso considere sua conduta perniciosa.
Outubro/2006 – o destino dos impostos – 95% de nós não sabemos para onde os valores são desviados. Sabemos que pesam em demasia em nossos orçamentos e não retornam sob forma de programas sociais SÉRIOS! Mostrar como proceder para acompanhar o alto montante arrecadado e mal aplicado.
Novembro/2006 – Drogas: babás de nossos herdeiros – analisar as falhas que a sociedade cometeu nas últimas décadas para permitir o alastramento deste vício mortal entre seus jovens. A industrialização da violência que “gera” empregos no lugar de atividades produtivas. Sugerir e cobrar das autoridades programas de combate sério a este mal que está nos conduzindo para o abismo moral que nos manterá eterna colônia de nações mais preparadas.
Dezembro/2006 – Natal fraterno – será que a festa se resume a entupir os shoppings guiados pela mídia em busca de supérfluos? Ou a verdadeira satisfação estaria em ajudar aos excluídos a estruturarem suas vidas em busca de uma vida mais digna?

Antes da copa de 2010, esperamos ver criado o seguinte lema:

Alzirão: ponto de partida para o futuro da nação!
Haroldo
Enviado por Haroldo em 02/06/2006
Código do texto: T168273
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Haroldo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 71 anos
678 textos (24820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:16)
Haroldo