Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERGONHA NACIONAL



VERGONHA NACIONAL:

Cada manhã na terra é uma página em branco de que dispõe no livro da vida, para fazer os melhores exercícios de cidadania, e testemunhos de elevação moral e bondade. O Agir do ser humano muda as coisas. Transforma as situações. Impõe novo ritmo à vida. Desperta. Constrói. Leva para frente o que está parado. Depois de estar certo do que precisa fazer, ponha mãos à obra. Levante. Edifique. Aja. Com denodo, honestidade, fraternidade e honestidade. O País passa por momentos delicados, fruto da desonestidade da maioria dos políticos que nós elegemos. Temos culpa? Não. Se o político desvirtua a sua finalidade precípua, a irresponsabilidade fica por conta e risco do praticante da ação delituosa. Os meios de comunicação de toda natureza já estão fartos de tanta desonestidade contra o sofrido povo brasiliano. Quantas e quantas vezes fomos surrupiados em nossos direitos, para cobrir rombos que a incompetência gerava em rotações fabulosas, tal e qual o “movimento das asas do colibri”.
È uma vergonha. É uma parafernália sem fim. Nomes e mais nomes surgem todos os dias, transformando as páginas brancas em negras, gerando uma comoção nacional. Outra debilidade nos governos atuais são as dívidas. A dívida pública já apresenta 50,9% do PIB (Produto Interno Bruto), União e Estados e Municípios e empresas estatais devem a vultosa soma de R$ 965,98 bilhões só no mês passado. O governo brasileiro desembolsou a astronômica quantia de R$ 80,12 bilhões de juros no primeiro semestre. Eis aí mais um questionamento para ser estudado e apurado, pois a cada dia do cotidiano ela aumenta sutilmente sem que haja uma solução viável para seu pagamento. Será que existe mensalão ou cuecão nessa história. Não sei. Investigação seria ótimo. Enquanto a podridão solta seus fedores por todos os lados, a população fica sem saúde, segurança, educação e o número de desempregados aumenta cada vez mais. Estamos desnorteados, sem azimutes, sem bússolas, mas com a competência dos homens de bem poderemos reverter caótica situação.
Onde está os 10 milhões de empregos prometidos em campanha a população? Ninguém sabe e ninguém viu. E a nossa refinaria cantada em prosa e verso, que seria a redenção do Ceará, escafedeu-se, e o Porto do Pecém fica sem a coqueluche dos governos passado e atual. Estamos à beira de mais uma privatização; a do BEC (Banco do Estado do Ceará), a Companhia de Eletrificação do Ceará também passou por esse processo e a indagação vem como um relâmpago, onde está o dinheiro? Rancor, ódio, perplexidade, tristeza e ansiedade refletem no comportamento da sociedade, e aqueles que não possuem dignidade e educação moral, partem para o mundo da marginalidade e a praticar delitos que envergonham o Estado, já que famigerada situação reflete externamente e aniquilando a economia cearense. O carro chefe, o turismo, fica debilitado e as pessoas carentes pela necessidade, tendem a vender seus corpos para ganhar o sustento para viver. Conseqüência: aumento discriminado do turismo sexual. Tudo que o homem possui de útil e belo, grande e sublime deve ao trabalho, com que se lhe engrandece a presença no mundo.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-ESTUDANTE DE JORNALISMO DA FGF (FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA). MEMBRO DA ACI (ASSOCIAÇÃO CEARENSE DE IMPRENSA) E ACADÊMICO DA ALOMERCE.
Paivinhajornalista
Enviado por Paivinhajornalista em 10/06/2006
Código do texto: T173137
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paivinhajornalista
Fortaleza - Ceará - Brasil
2096 textos (759742 leituras)
1 e-livros (161 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:31)
Paivinhajornalista