Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS HOMENS AMAM MAIS QUE AS MULHERES


Romeu Prisco
 
Está provado, estatística e cientificamente, que os homens amam mais que as mulheres.
 
Considerando que, segundo as estatísticas, os homens são responsáveis pelo maior número de portadores de cardiopatias e considerando, ainda, que segundo as pesquisas científicas, a maior causa das cardiopatias é o amor, resulta claro que o sexo masculino ama mais que o sexo feminino.
 
Essas são as conclusões a que chegou o grande cientista, pesquisador e escritor Edmond d'Avigon (*). Durante anos, d'Avignon submeteu-se a uma avaliação histórica e cronológica. Destarte, constatou ter amado, intensamente, o solo onde nasceu e seus símbolos.  Os pais, irmãos e demais familiares. Amigos, professores e o time de futebol. Livros e respectivos autores. Namoradas e amantes. Mulher e filhos. Veículos, casas, utensílios e objetos de uso pessoal e profissional. Empregos e respectivos patrões. Clientes e até mesmo alguns inimigos.
 
Resultado: seu coração dobrou de tamanho, encontrando-se literalmente ocupado. O átrio esquerdo está lotado, a espera de vagas na área interna. As vias de acesso estão congestionadas, enquanto a sinalização do ritmo sinusal funciona precariamente. A realização de novas pontes, com a duplicação das pistas de circulação hemática, aliadas a um novo revestimento das paredes ventriculares, podem trazer algum alívio, a médio prazo.
 
D'Avignon descarta e desaconselha a substituição total do aparelho cardíaco, salvo em casos de extrema necessidade. Afinal, por mais que um aparelho recondicionado seja compatível com o mecanismo que vai recebê-lo, não há nenhuma garantia de que as suas especificações correspondam exatamente àquelas do aparelho substituído, havendo sério risco de perda da raiz aortica original.
 
Em decorrência desse estudo e depois de ter sido admitido como membro honorário de vários clubes masculinos, como o tradicional "Men's Love Association", Edmond d'Avignon foi indicado para receber o Prêmio Nobel de Medicina Cardioperiférica.
 
(*) Personagem fictício. Pseudônimo literário do autor.
Romeu Prisco
Enviado por Romeu Prisco em 14/06/2006
Código do texto: T175206

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Romeu Prisco
São Paulo - São Paulo - Brasil
142 textos (31839 leituras)
9 áudios (4848 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:08)
Romeu Prisco