Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOJE EU SEI

Quando eu era ainda menina, cantava nas manhãs de domingo nos cultos de EBD – Escola Bíblica Dominical, uma música que eu gosto muito até hoje (talvez por ela me lembrar da minha tão querida infância, onde eu era de todo coração uma serva fiel, a Deus sem questioná-lo, é bem verdade que ainda não compreendia totalmente e talvez ainda não o compreenda como gostaria, mas isso não importa agora. O que quero mesmo é falar sobre a canção, sua letra era tão bonita ela dizia assim: “ não vou calar meus lábios, vou profetizar, manifestar a graça, abençoar que Deus quer libertar, sobre sua vida vou profetizar, nenhuma maldição nos alcançará, sei que Deus tem pra um manancial, cujas águas nunca faltaram, sei que deus tem pra mim um manancial, cujas águas nunca secaram.” É verdadeiramente uma letra simples, mas tão cheia de verdade. Eu a catava, realmente, era minha oração favorita, eu sentia orgulho em servir ao senhor, realmente não me calava, mesmo sem palavras minha vida refletia a vida de Deus, e minha fé nem se fala, não tinha tempo ruim que pudesse abalá-la, eu cria e ponto, sem perguntas, eu apenas cria.
Só que o tempo foi passando, e com o avançar da idade, minha fé não diminuiu, eu apenas passei a olhar para o lado de fora e achar que o sol do outro mundo era bom, eu nunca pensei que fosse melhor, apenas achei que era bom. Então, comecei a querer conhecer o outro lado, o outro mundo e assim, o fiz. A idade me trouxe a consciência e então eu disse adeus a minha tão querida inocência. Na palavra de Deus, Ele nos fala que temos de ser como crianças para herdar o reino dos céus, só que eu envelheci. E agora o que fazer? O medo foi inevitável, eu não iria mais pro céu! E isso me deixava maluca, ao pensar na possibilidade de morrer. Foi então que me dei conta do meu erro, o mais singelo de todos. Outrora, quando ainda era menina mão tinha a maturidade para perceber e depois adulta ainda não conseguia compreender o que significava ser filha de Deus.
Comecei a perceber, que mesmo os apóstolos de Jesus, eram homens comuns, falhos, que erravam e acertavam e depois erravam de novo. Foi então que me dei conta que eu estava na igreja pelo motivo errado, eu só queria ir pro céu e ter a vida eterna. Eu não conseguia enxergar a verdade que estava bem debaixo do meu nariz. Ser filho de Deus, escolher seguir a Jesus, não pode ser motivado tão somente pela promessa da vida eterna, pela promessa de amor e de ajuda que Deus nos fez e que cumpri. O real motivo, a verdadeira escolha é o amor, o tão simples amor que me leva a ser grato, pelo sacrifício de Jesus e de Deus, que me amou de tal maneira que sacrificou o seu único filho por mim, por alguém como eu, tão falha, tão errada, que sente prazer em errar por muitas vezes. Mas apesar das minhas transgressões ele me ama, e não me pede nada de mais ele só quer que eu o ame! Sendo assim, como não? Como não amar alguém assim? Alguém que me ama mais que tudo, que deu seu filho por mim. Eu amo esse Deus de amor, que me ensina a amar e me diz venha como estais. Eu vou senhor! Eu estou aqui! Me perdoe por todas as vezes que mesmo sabendo que te feria, eu menti e peguei. Eu te amo senhor, e sei que não será fácil, mas eu quero te servir. É por amor senhor! Só por amor! Obrigada meu Deus por tudo que tu me deste, pela minha família e por todos os irmãos e irmãs que ainda não chegaram, mas eu sei hão de chegar.
Minha amada igreja, hoje eu não sou mais criança, minha inocência está perdida no tempo, mas eu não lamento mais a sua ausência, e até agradeço por tê-la perdido, pois se eu não a perdesse hoje eu não saberia o real motivo que me leva a servir ao senhor, o AMOR ÚNICO E EXLUSIVAMENTE O AMOR!
Renata Neves de Miranda

RENATA NEVES
Enviado por RENATA NEVES em 17/06/2006
Código do texto: T177441

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RENATA NEVES
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
46 textos (13079 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:28)
RENATA NEVES